Notícias

Temer abre guerra contra a Polícia Federal

Temer abre guerra contra a Polícia Federal

Temer abre guerra contra a Polícia Federal – Foto: Dida Sampaio/ Estadão

Temer afirmou que sugeriria ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que abrisse uma apuração interna para saber de que forma repórteres tem acesso aos detalhes das investigações contra ele. Delegados da PF reagiram imediatamente à pressão.

De acordo com informações publicadas no El País, Michel Temer resolveu abrir guerra contra a Polícia Federal, ao determinar que os investigadores que trabalham no caso do decreto dos portos passem a ser investigados por vazarem as informações à imprensa.

Nesta sexta-feira (27), em um pronunciamento a jornalistas Temer afirmou que sugeriria ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que abrisse uma apuração interna para saber de que forma repórteres tem acesso aos detalhes das investigações contra ele. Horas depois dessa fala, Jungmann anunciou a abertura dessa apuração.

A medida de Temer, entretanto, provocou uma imediata reação entre os delegados da Polícia Federal. A ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal) afirmou ainda na tarde desta sexta-feira não admitir “pressões ou campanhas com a finalidade de desacreditar a atuação” dos delegados na condução de investigação contra o presidente Michel Temer ou qualquer outra pessoa.

E divulgou uma nota em que rechaça a pressão de Temer sobre os investigadores.

“É muito comum que investigados e suas defesas busquem, por todos os meios, contraditar as investigações. Entretanto, é necessário serenidade, sobretudo daquele que ocupa o comando do país, para que suas manifestações não se transformem em potenciais ameaças e venham a exercer pressão indevida sobre a Polícia Federal”, diz um trecho da nota.

Confira a íntegra aqui.

Deixe um Comentário!