Notícias

IBGE: Desigualdade aumenta no Norte e Nordeste

IBGE: Desigualdade aumenta no Norte e Nordeste

IBGE: Desigualdade aumenta no Norte e Nordeste

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), em 2017, as regiões Norte (R$ 810) e Nordeste (R$ 808) apresentaram os menores valores de rendimento médio mensal real domiciliar do que todas as outras regiões do país.

Em 2017, as pessoas que tinham algum rendimento (de todas as fontes) recebiam, em média, R$ 2.112,00 contra R$ 2.124,00 em 2016. Em termos regionais, o Centro-Oeste registrou o maior valor (R$ 2.479,00) e o Nordeste (R$ 1.429,00), o menor.

No Brasil, o rendimento médio mensal real domiciliar per capita foi de R$ 1.271 em 2017 e de R$ 1.285 em 2016. As regiões Norte (R$ 810) e Nordeste (R$ 808) apresentaram os menores valores e a Região Sul, o maior (R$ 1.567).

Essas informações fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) – Rendimento de todas as fontes, de 2017.

Deixe um Comentário!