Notícias

CUT/Vox Populi: Para 56%, Lula sofre perseguição judicial

CUT/Vox Populi: Para 56%, Lula sofre perseguição judicial

CUT/Vox Populi: Para 56%, Lula sofre perseguição judicial

A maioria absoluta da população brasileira (56%) acredita que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por motivações políticas.

Do GGN:


A maioria absoluta da população brasileira (56%) acredita que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por motivações políticas; que a Justiça não conseguiu comprovar sua culpa no caso triplex do Guarujá (40%) e que ele deveria ter o direito de se candidatar nas eleições presidenciais (54%).

O levantamento foi realizado pela CUT/Vox Populi com 2000 pessoas, face a face, em 118 municípios abrangendo todos os Estados e o Distrito Federal, entre os dias 24 e 26 de fevereiro, com margem de erro 2,2%.

A pesquisa aponta também que o processo contra o ex-presidente foi a notícia mais divulgada pelo país nos últimos anos: 91% dos entrevistados ficaram sabendo que o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, condenou Lula no caso triplex e que a sentença foi confirmada em segunda instância pelos desembargadores do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), de Porto Alegre.

Para 40%, os juízes do TRF-4 e Moro não comprovaram a culpa de Lula; 34% acham o contrário, que os representantes do Judiciário condenaram com provas e 27% não souberam ou não quiseram responder.

Apesar da grande repercussão midiática em torno do tema, com cobertura mais abrangente sobre a opinião dos juízes e menor espaço concedido para a defesa de Lula, 48% dos entrevistados dizem que Lula não deveria ser preso antes de esgotados todos os recursos nos tribunais superiores, contra 28% que apoiam a prisão imediata a condenação em primeira instância e 24% que não opinaram sobre esta questão.

Ainda, segundo a CUT/Vox, cresceu de 40% para 46%, no período de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018, a proporção de entrevistados que acreditam que os juízes tratam Lula de maneira mais dura em comparado a outros políticos, como Michel Temer (MDB) e Aécio Neves (PSDB). Por outro lado, caiu de 43% para 40%, no mesmo período, o grupo que acredita que Lula é tratado com o mesmo rigor.

O percentual que mais chama atenção na pesquisa é que 56% dos entrevistados acham que o processo e a condenação de Lula foram políticos porque muita gente não gosta do petista, enquanto para 32% o processo foi normal, seguindo dentro dos parâmetros jurídicos e não políticos, e outros 13% não souberam ou não quiseram responder.

Eleição e prisão

Aumentou de 60% para 62%, entre dezembro do ano passado e fevereiro deste ano, o percentual de entrevistados que acreditam que Lula cometeu erros, mas fez muito mais coisas certas pelo povo brasileiro e pelo Brasil. No mesmo período, caiu de 32% para 29% o percentual dos que acham que Lula errou mais.

Também para 48% quem tem de julgar Lula é a população, nas urnas, e não Moro ou outros juízes – 41% discordam e 11% não sabem ou não quiseram responder.

Ao mesmo tempo, 54% afirma que Lula deveria e tem o direito de ser candidato, mesmo que a condenação possa impedir. Por outro lado, 37% acham que Lula deveria ser impedido e 9% não opinaram.

Sobre o cumprimento de prisão, 49% responderam que o ex-presidente não deveria ser preso; 36% que deveria e 16% não souberam ou não responderam.

Por outro lado, 48% defende que o ex-presidente tem o direito de recorrer até os tribunais superiores, assim como qualquer pessoa; 28% acham que a prisão deve ser feita após condenação por um tribunal de recursos, como aconteceu no TRF-4, e 24% não souberam ou não quiseram responder.

Agora, se for condenado nas últimas instâncias, 26% acham que Lula deve ser preso, contra 28% acham que Lula deveria ser preso imediatamente e 12% não souberam ou não quiseram responder.

O instituto de pesquisa também pergunta se os brasileiros acreditam que Lula será, de fato, preso. Para a maioria (52%) o ex-presidente não vai ser preso; contra 29% que vai e 19% não souberam ou não quiseram responder.

Comparação

Vale destacar que outro instituto de pesquisa, o Datafolha, mostrou em levantamento realizado entre os dias 29 e 30 de janeiro, com 2.826 pessoas de 174 municípios, que vem caindo a proporção de brasileiros em favor da prisão do ex-presidente.

Após a decisão do TRF-4 confirmando a sentença de Moro e ampliando a pena de prisão, 53% dos entrevistados acreditam que Lula deveria ser preso, um ponto a menos dos 54% na última pesquisa realizada em setembro.

Por outro lado, 44% responderam que o ex-presidente não deveria ser preso, 4 pontos a mais do que o registrado na última pesquisa. Porém, quando perguntados se Lula vai ser preso – independente se acham justo ou injusto – o nível de entrevistados que acredita que não será caiu de 66% para 56%, e os que acreditam que será detido aumentou de 28% para 39% de setembro para cá.


Deixe um Comentário!