Política

PF prende Yunes e Coronel Lima, amigos de Temer

PF prende Yunes e Coronel Lima, amigos de Temer

PF prende Yunes e Coronel Lima, amigos de Temer

A Polícia Federal prendeu hoje (29) cinco pessoas investigadas no inquérito que apura as irregularidades no decreto de Michel Temer sobre o setor portuário.

Deu no Globo:


A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, cinco pessoas investigadas no inquérito que apura irregularidades no decreto do presidente Michel Temer sobre o setor portuário. Entre os detidos, estão alguns dos mais próximos dos amigos de Temer: o advogado José Yunes, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, e o coronel da reserva da Polícia Militar João Baptista Lima Filho. Também foram presos os empresários Antonio Celso Grecco, do grupo Rodrimar, e Celina Torrealba, do grupo Libra. As prisões foram determinadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da investigação. Os pedidos de prisão foram feitos pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, após solicitação da Polícia Federal.

Foram presos nesta quinta-feira:

  • José Yunes, ex-assessor da Presidência
  • Wagner Rossi, ex-ministro da Agricultura
  • Antonio Celso Grecco, dono do grupo Rodrimar
  • João Baptista Lima Filho, coronel da reserva da PM e amigo de Michel Temer
  • Celina Torrealba, uma das donas do grupo Libra

Há, ainda, um mandado de prisão contra Milton Ortolan, ex-secretário-executivo do Ministério da Agricultura. Foram expedidos ao menos 15 mandados de busca e apreensão, que são cumpridos nos endereços dos alvos e na sede do grupo Libra.

O pedido inicial da PF foi para a condução coercitiva dos alvos. Como esse instrumento jurídico está suspenso por decisão do ministro Gilmar Mendes, a procuradora-geral da República Raquel Dodge entendeu que seria o caso de solicitar a prisão temporária deles, com prazo de cinco dias. Permitiria assim tomar os depoimentos sem que os alvos combinassem versões, além de realizar as buscas e apreensões sem interferências.

Por volta das 8h, Yunes seguia para a sede da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, no bairro da Lapa. Wagner Rossi foi detido em Ribeirão Preto. Ele é pai do líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP). Antonio Celso Grecco foi preso em Monte Alegre do Sul, no interior de São Paulo. O empresário está a caminho da capital paulista, onde ficará detido na carceragem da PF. Advogados dos presos afirmaram que eles serão transferidos para Brasília.

O ministro Luís Roberto Barroso, durante sessão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal Barroso autorizou quebra de sigilo de supostos intermediários de Temer.

(…)


Deixe um Comentário!