Política

Atentado contra Lula: Ônibus são atingidos por tiros no Paraná

Atentado contra Lula: Ônibus são atingidos por tiros no Paraná

Atentado contra Lula: Ônibus são atingidos por tiros no Paraná – Foto: Daniel Giovanaz/Brasil de Fato

Dois ônibus que conduziam políticos do PT e jornalistas foram alvejados por tiros numa emboscada no final desta terça-feira (27) entre as cidades paranaenses de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul.

A presidenta nacional do PT, a senadora  Gleisi Hoffmann, afirmou que “Isso não é manifestação pacífica, democrática, é um atentado”. Ela concedeu entrevista na noite desta terça-feira (27) sobre os dois ônibus da Caravana Lula pelo Brasil que foram alvejados no final da tarde, na estrada entre a cidade de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no Paraná. Não houve feridos. Um boletim de ocorrência foi aberto pelos organizadores. A perícia da Polícia Civil já confirmou que os dois ônibus foram atingidos por um total de três tiros. O laudo final deve sair em 24 horas.

O primeiro ônibus, com jornalistas que acompanham a caravana, recebeu dois tiros, um na sua parte frontal e um na lateral. O outro, onde estavam integrantes do PT e convidados, foi atingido em sua lateral. Há suspeita de que os tiros foram dados por pistola e revólver. Além disso, os ônibus tiveram seus pneus furados por miguelitos, uma espécie de cruz formada por pregos entrelaçados, jogados na estrada para diminuir a velocidade e facilitar a emboscada.

Ainda na coletiva, Gleisi falou sobre o clima de ameaça que circundou a caravana nos dias em que Lula percorreu cidades do sul do país.

“A nossa caravana foi vítima de uma emboscada, podemos dizer isso claramente. Estão todos muito assustados, a violência contra a caravana vêm crescendo, nós já tínhamos denunciado isso. Mandamos um ofício com o roteiro da caravana, pedindo apoio da segurança. Falamos com o comando da PM. O fato é que não temos proteção. O nível de violência e ódio chegou a um ponto que precisamos da manifestação das autoridades desse país. Vamos deixar a política virar um bang bang? Temos um evento amanhã em Curitiba e tenho que saber o nível de segurança das pessoas que vão nesse evento. Ou não somos mais um país democrático?”, afirmou ela em coletiva logo após o atentado.

As informações são do Brasil de Fato.

Deixe um Comentário!