Notícias

STF inaugura 2018 recebendo corruptos

STF inaugura 2018 recebendo corruptos

STF inaugura 2018 recebendo corruptos

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu os seus trabalhos em 2018. E recebeu na cerimônia de abertura políticos envolvidos até o último fio do cabelo na corrupção. A Suprema Corte não tem mais como se apequenar. Está no chão.

A começar pelos chefes dos três poderes: Michel Temer, Eunício Oliveira e Rodrigo Maia.

A presidente do STF, Cármen Lúcia, fez um discurso em defesa do judiciário. Ela disse ser “inadmissível e inaceitável” atacar a instituição. Para ela, uma pessoa pode até discordar de uma decisão judicial, mas deve fazer a reclamação dentro dos “meios legais”. A “justiça individual” é vingança.

Em seu discurso, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge afirmou que “os olhos do país e o coração de todo o povo observam e sentem o que pensam e decidem os órgãos do sistema de justiça, com a atenção que nos impulsiona, no Ministério Público, a agir firmemente em nome do interesse público, a encontrar caminhos que façam chegar justiça aos mais necessitados e a endireitar os atos tortuosos dos que desviam dinheiro público.”

Sim. Ela utilizou a palavra endireitar como sinônimo de corrigir, colocar no caminho certo.

Ela também defendeu a prisão após condenação em segunda instância. O tema voltou à discussão após a condenação de Lula. Para Dodge, a prisão após segunda instância “evita a impunidade”.

Hoje, a primeira sessão do STF discutirá sobre a comercialização do cigarro aromatizado.

Deixe um Comentário!