Capa

Planilhas da Odebrecht foram adulteradas

Planilhas da Odebrecht foram adulteradas

Planilhas da Odebrecht foram adulteradas

Como havia antecipado o site Diário do Centro do Mundo, o sistema foi alterado para apresentação de provas forjadas por parte de procuradores da República, inclusive de Rodrigo Janot, que chefiou o Ministério Público Federal.

Saiu no DCM:


O blog antipetista O Antagonista publicou uma nota que confirma o que o DCM vem noticiando já há bastante tempo: a Lava Jato tem mais furo do que queijo suíço. Informa o blog:

A Polícia Federal teve que solicitar às autoridades suíças outra cópia do sistema Drousys, uma vez que os peritos descobriram violações no arquivo que estava com a PGR.

Integrantes da equipe de Rodrigo Janot não espelharam o equipamento e acessavam diretamente as planilhas com os registros de propina, sem cumprir os protocolos para garantia da integridade da prova.

Os técnicos de Curitiba ficaram estarrecidos quando descobriram que a PGR de Janot guardava os oito HDs enviados pela Suíça numa sacola plástica de mercado.

O sistema Dousys, a que o blog se refere, foi criado pela Odebrecht, com servidores na Suíça e Suécia, para transmissão segura entre os membros da organização, com diversos tentáculos, inclusive um banco em Antígua, Caribe, o Meinl, e doleiros.

O DCM já fez na semana passada reportagem que mostrou evidências de que o sistema foi alterado para apresentação de provas forjadas por parte de procuradores da República, inclusive de Rodrigo Janot, que chefiou o Ministério Público Federal.

A julgar pelo histórico do blog O Antagonista, a notícia tem procedência, porque ajuda Michel Temer e Aécio Neves, a quem seus jornalistas apoiaram para chegar e se manter no poder, através de um golpe.

Mas este não é o ponto principal.

A notícia tem relevância porque revela o monstro que foi criado com a cumplicidade da imprensa: autoridades que se julgam acima da lei e que, para atingir seus propósitos, são capazes de recorrer à fraude.

Quem levantou primeiro essa suspeita foi a defesa do ex-presidente Lula, que pediu perícia nos sistemas Drousys e My Web Day, da Odebrecht, pedido que foi negado pelo juiz Sergio Moro.


Loading...

Deixe um Comentário!