Notícias

Gilmar segurou o inquérito de Jucá durante cinco anos

Gilmar segurou o inquérito de Jucá durante cinco anos

Gilmar segurou o inquérito de Jucá durante cinco anos – Foto: Sergio Lima/Poder 360

De acordo com Bernardo Mello Franco, Gilmar Mendes segurou o inquérito que investigava Romero Jucá durante cinco anos. Recentemente as acusações prescreveram após 14 anos de “tramitação”.

Após 14 anos de tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), um inquérito aberto para investigar o presidente do PMDB e líder do governo do Senado foi arquivado por prescrição. O senador Romero Jucá era investigado por supostos desvios de verbas federais para o município de Cantá, localizado em Roraima, estado pelo qual ele foi eleito.

O relator do processo no STF, ministro Marco Aurélio Mello, acatou uma decisão da Procuradoria-Geral da República.

Durante estes 14 anos, o processo passou pelas mãos de diversos ministros da Suprema Corte. Um deles foi Gilmar Mendes, que pediu vistas e passou cinco anos com o inquérito parado em suas mãos.

No Globo, Bernardo Mello Franco descreve a empreitada de Gilmar para salvaguarda o Caju:

Em abril de 2006, Gilmar Mendes pediu vista do inquérito contra Jucá. Ele levaria quase três anos para devolver os autos, em fevereiro de 2009.

Depois disso, o ministro assumiu o comando da Corte e ainda esperou até setembro de 2011 para pautar a questão de ordem que levantou. Ele propôs devolver o caso à primeira instância, mas foi derrotado na votação em plenário.

Durante os cinco anos em que Gilmar segurou o inquérito, o relógio correu contra a investigação e a favor de Jucá.

Um pacto nacional. Com Supremo, com tudo.

Deixe um Comentário!