Esportes Notícias

Casagrande rebate Thiago Leifert

Casagrande rebate Thiago Leifert

Casagrande rebate Thiago Leifert

Casagrande não cita o nome de Leifert apesar de deixar no ar que “apresentadores de televisão e também atletas profissionais” têm direito de se manifestar politicamente.

Do R7:


No dia seguinte à crítica do apresentador Tiago Leifert aos atletas que usam eventos esportivos como palcos de manifestações políticas, o comentarista Walter Casagrande Júnior escreveu nesta terça-feira (27) um artigo, mas para justamente defender o contrário.

Os profissionais da TV Globo publicaram seus textos no site da edição brasileira da revista GQ. Enquanto Leifert acredita que “quando política e esporte se misturam dá ruim”, Casagrande relembra os tempos da ditadura militar e diz que foi para ter a democracia que “lutamos durante 21 anos.”

Casagrande não cita o nome de Leifert apesar de deixar no ar que “apresentadores de televisão e também atletas profissionais” têm direito de se manifestar politicamente.

 “É preciso valorizar o palco que o esporte oferece. Foi isso que Tommie Smith e John Carlos, ao repetir o gesto consagrado pelos Panteras Negras, fizeram durante os Jogos Olímpicos do México, em 1968, ao mostrar o quão urgente era a discussão sobre o racismo”, lembrou Casagrande, antes de citar seu papel e o de Sócrates na Democracia Corinthiana.

Por outro lado, Leifert usa como exemplo o ex-quarterback do San Francisco 49ers Colin Kaepernick – premiado pela própria GQ por liderar os protestos contra Donald Trump durante a execução do hino nacional americano, antes das partidas  da NFL – que está desempregado. Segundo o apresentador, nenhuma equipe gostaria de contar com um “troublemaker” (expressão para um “criador de problemas”, em inglês).


Deixe um Comentário!