Blog do Mailson Ramos

Neve no Saara. Mas tucanos continuam livres!

Neve no Saara. Mas tucanos continuam livres!

Neve no Saara. Mas tucanos continuam livres!

As agências internacionais informam que nevou no deserto do Saara depois de 37 anos. Pode até nevar no deserto. Prender tucano? Jamais.

Fotografias tiradas no último domingo (7) na Argélia registraram um fenômeno muito raro: neve no deserto do Saara, o mais quente do mundo.

Uma rara massa de ar gelado atingiu a cidade de Ain Sefra, cobrindo de branco partes das dunas na parte da manhã. As temperaturas subiram ao longo do dia e a neve derreteu.

Isso nos faz pensar que é possível até nevar no deserto, mas nenhum tucano foi preso pela Lava Jato.

O ex-presidente da Odebrecht (entre 2002 e 2008), Pedro Novis acusou o atual senador José Serra (PSDB-SP) de receber para si ou solicitar para o partido um total de R$ 52,4 milhões, de 2002 a 2012. Ele relatou pagamento de propina de R$ 23,3 milhões em 2010, como contrapartida à liberação, pelo governo paulista, de R$ 170 milhões em créditos devidos a uma empresa do grupo Odebrecht, em 2009. Os R$ 29,1 milhões restantes teriam sido transferidos como caixa dois eleitoral para as campanhas de 2002, 2004, 2006, 2008 e 2012, segundo Novis.

Aécio Neves, que, dentre outros crimes, tramou estancar a sangria, digo, a Lava Jato e anistiar o Caixa 2, desfila pelos corredores do Senado traçando os seus objetivos para 2018.

Geraldo Alckmin, agora presidente do PSDB e pré-candidato à presidência, recebeu propina da Odebrecht, alcunhado de “santo”, na tão alardeada lista de alcunhas. A ele, foram pagos R$ 500 mil em duas parcelas, a pedido de um diretor de contrato da Odebrecht que era responsável pelas obras na Linha 4 do Metrô, de acordo com planilha obtida pela Polícia Federal na 35ª fase da Operação Lava Jato.

Enquanto isso, a caçada insana a Lula.

Pode até nevar no Saara. Tucano preso? Jamais!

Deixe um Comentário!