Brasil

Empresa vende camisetas com a imagem do torturador Ustra

Empresa produz camisetas com a imagem do torturador Ustra

Empresa vende camisetas com a imagem do torturador Ustra

As Camisetas Opressoras seguem um padrão ideológico de direita e tem como slogan a seguinte frase: “Camisetas que endireitam”.

O nome é suspeito: Camisetas Opressora. Assim se intitula a empresa que vende camisetas na internet com a imagem de Brilhante Ustra (falecido em 2015), coronel do Exército e chefe do DOI-CODI um dos órgãos atuantes na repressão política, durante o período da ditadura militar no Brasil.

Em 2008, por decisão em primeira instância do juiz Gustavo Santini Teodoro, da 23ª Vara Cível de São Paulo, o coronel Ustra tornou-se o primeiro oficial condenado em ação declaratória por sequestro e tortura, mais de trinta anos depois de fatos ocorridos durante a ditadura.

No Brasil, o crime de tortura é delito imprescritível. Inafiançável, não sujeito a graça e anistia como dispõe o Artigo 5º inciso XLIII da Constituição Federal.

Ou seja, as camisetas da Opressora são claras alusões ao crime de tortura.

No dia 17 de abril de 2016, ao pronunciar o seu voto pelo impeachment de Dilma Rousseff, na Câmara, o deputado Jair Bolsonaro homenageou o torturador Ustra: “Perderam em 64, perderam agora em 2016. Pela família, pela inocência das crianças em sala de aula, que o PT nunca teve, contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff, pelo exército de Caxias, pelas Forças Armadas, pelo Brasil acima de tudo e por Deus acima de tudo, o meu voto é sim”.

Bolsonaro também aparece em estampas das camisetas, além do juiz Sérgio Moro.

Empresa produz camisetas com a imagem de torturador

Empresa produz camisetas com a imagem de torturador

Deixe um Comentário!