Política

Riqueza acumulada por bilionários no ano passado daria para erradicar a pobreza sete vezes

Riqueza acumulada por bilionários no ano passado daria para erradicar a pobreza sete vezes

Crianças transportam material coletado em aterro de Nova Deli, Índia – Foto: Rajat Gupta/European Pressphoto Agency

O mundo agora tem 2.043 bilionários, depois que um novo surgiu a cada dois dias no ano passado, informou a organização sem fins lucrativos em um relatório publicado na última segunda-feira (22), em Davos.

Publicado originalmente na Bloomberg:


A economia global criou um número recorde de bilionários no ano passado, exacerbando a desigualdade em meio ao enfraquecimento dos direitos dos trabalhadores e ao impulso corporativo para maximizar o retorno dos acionistas, disse a organização de caridade Oxfam Internacional em um novo relatório.

O mundo agora tem 2.043 bilionários, depois que um novo surgiu a cada dois dias no ano passado, informou a organização sem fins lucrativos em um relatório publicado segunda-feira. O grupo da maioria dos homens viu sua riqueza aumentar em US $ 762 bilhões, o que é dinheiro suficiente para acabar com a pobreza extrema sete vezes, de acordo com a Oxfam.

Riqueza acumulada por bilionários no ano passado daria para erradicar a pobreza sete vezes

De acordo com dados separados compilados pela Bloomberg, o patrimônio líquido dos 500 milhões de bilhões cresceu 24% para US $ 5,38 trilhões em 2017, enquanto a pessoa mais rica do mundo, Jeff Bezos, da Amazon.com Inc., registrou um ganho de US $ 33,7 bilhões.

“O boom do bilionário não é um sinal de uma economia próspera, mas um sintoma de um sistema econômico falido”, disse Winnie Byanyima, diretora executiva da Oxfam International. “As pessoas que fazem nossas roupas, montam nossos telefones e cultivam nossos alimentos estão sendo explorados“.

A Oxfam publicou o relatório quando líderes globais, executivos-chefe e banqueiros chegam em Davos, na Suíça, para a reunião anual do Fórum Econômico Mundial. Observando que muitas das elites do mundo dizem que estão preocupadas com a desigualdade de renda, a instituição de caridade disse que a maioria dos governos está “falhando vergonhosamente” para melhorar o assunto.

A Oxfam convidou os governos a limitar os retornos dos acionistas e executivos, assegurando ao trabalhador que receba um salário digno. Também recomendou eliminar as disparidades salariais de gênero e elevar os impostos aos ricos, entre outras sugestões.

“As pessoas estão prontas para a mudança”, disse Byanyima. “Elas querem um limite para o poder e a riqueza que fica nas mãos de tão poucos”.


1 Comentário

Deixe um Comentário!