Mídia

Band demite 300 funcionários

Band demite 300 funcionários

Band demite 300 funcionários

Não foram poupados profissionais com mais de 20 anos de casa – o repórter Antônio Petrin e a chefe de redação Débora Cunha.

Do Uol:


A onda de cortes deverá atingir 30% do Grupo ou 35% das pessoas de cada departamento.

As dispensas tiveram início na quinta-feira, atingindo as áreas técnica e de operações. Nesta sexta, jornalismo e produção.

O clima, como não poderia deixar de ser, é de enorme tensão nos bastidores ou de “velório”, como preferem considerar alguns.

Até aqui, a situação no jornalismo só não atingiu índices mais elevados, graças à intervenção do diretor André Luis Costa. Os cortes foram diminuídos em 5% em relação ao que estava programado.

Mesmo assim, não foram poupados profissionais com mais de 20 anos de casa – o repórter Antonio Petrin e a chefe de redação Débora Cunha.

Leia também:

De acordo com projeções internas, cerca de 300 profissionais, ou até mais que isso, ainda serão demitidos.

(…)

A respeito do assunto, o repórter Antonio Petrin publicou um texto de despedida em suas redes sociais nesta sexta-feira:

“Depois de quase 20 anos na Band, não é fácil virar a página, mas agora sou obrigado a fazer isso. Quero agradecer a todos que compartilharam comigo parte dessa longa trajetória. Companheiros de redação, repórteres, editores, produtores, maquiadores, figurinistas, motoristas, motoqueiros, nossa a lista é grande…Podem tirar tudo de um homem, menos sua história. E com certeza saio carregando comigo muitas lembranças. Só nessas duas décadas, foram três copas do mundo, duas olimpíadas, muita Fórmula Indy e uma experiência nova e desafiadora no jornalismo. Obrigado Band, obrigado amigos. E que novos desafios surjam pelo caminho”.


5 Comentários

  • Em tempos de mídia assíncrona a insistência em usar mídia síncrona é um erro estratégico.
    Na internet tempos uma convergência de mídias.
    As empresas que fabricam aparelhos de TV não querem quebrar. Add empresas que vendem conteúdo nas TVs a cabo não querem quebrar.
    As empresas de comunicação – cinema e telefonia – não querem quebrar.
    Assim, as pessoas que pagam os impostos que pagam o sistema de concessão de rádio e TV também pagam os impostos que pagam a internet e pagam pelo conteúdo – que não assistem – nas TVs a cabo.
    É preciso CANCELAR as concessões de rádio e TV, concentrar estes recurso na educação pública e COBRAR pelo acesso à internet.

  • Depois que a BAND passou a defender de maneira descarada este governo podre, deixei de ver o Jornal da Band que a todo custo tenta promover um governo que não é de verdade.

  • O Grupo Band / Jornal Metro são tão canalhas que nestes orgãos todos os dias são dados destaques sem parar que o Brasil saiu da recessão , o EMPREGO está em alta , a venda de autos batem records , a inflação esta baixa , os juros diminuiram , as familias estão comprando mais , tudo jogada para o público externo , eles são Temeristas até debaixo dagua , o povo que se lixe , inclusive seus funcionários !!!!

  • Os trabalhadores são descartáveis! Usados e jogados fora! Não adianta ” vestir” a camisa da empresa, pois seu valor não será considerado na “Hora H”! Capitalismo selvagem!

Deixe um Comentário!