Notícias

Tacla Durán diz que sistema de provas da Odebrecht foi alterado

Tacla Durán diz que sistema de provas da Odebrecht foi alterado

Tacla Durán diz que sistema de provas da Odebrecht foi alterado

Tacla Durán relata que o “Sistema Drousys”, de onde se origina a maioria das “provas” oferecidas pela Odebrecht em seu acordo de delação, foi fraudado.

O ex-advogado da Odebrecht, Rodrigo Tacla Durán prestou depoimento à defesa do ex-presidente Lula na presença de um notário público – para atestar a veracidade judicial das declarações.

Em três oportunidades, o juiz Sérgio Moro negou-se a ouvir o advogado.

Tacla Durán relata que o famoso “Sistema Drousys”, de onde se origina a maioria das “provas” oferecidas pela Odebrecht em seu acordo de delação premiada, foi fraudado antes e depois de ser bloqueado pelas autoridades da Suíça, em março de 2016, com a emissão de documentos posteriores a esta data. Ele diz ter um laudo pericial que comprova a fraude deste sistema.

Tacla Durán rechaçou ainda que um dos argumentos invocados por Moro para recusar a sua oitiva – o endereço desconhecido – é mentiroso, porque a “Força Tarefa” da Lava Jato solicitou uma oitiva à Espanha, onde Duran vive e que negou sua extradição para o dia 04/12. Duran compareceu, mas os membros do MP brasileiro, não.

Países como Estados Unidos e Suíça e Equador o aceitaram como testemunha em processos judiciais. No Brasil, entretanto, a verdade é soterrada pelo silêncio da mídia hegemônica e pelo judiciário corporativista.

Assista ao vídeo e se inscreva na NPTV:

Deixe um Comentário!