Mundo

Fifagate: Procuradores americanos dão aula à Lava Jato

Fifagate: Procuradores americanos dão aula à Lava Jato

Fifagate: Procuradores americanos dão aula à Lava Jato

Os procuradores americanos que investigam os casos de corrupção na FIFA dão um exemplo aos procuradores midiáticos da Lava Jato.

Do Viomundo:


Não houve vazamentos antecipados, para condenar os réus na mídia.

Não houve vazamentos para o New York Times, que poderiam facilitar a defesa dos ainda não investigados ou dos que estão em investigação.

Os promotores do caso Fifagate, em Nova York, que dependem de um júri para condenar — ou não –, acabaram dando uma aula involuntária à turma da Lava Jato, que condena na imprensa.

Os brasileiros, incluindo aí o juiz Moro, da boca para fora dizem ter como modelo… os Estados Unidos.

O fato é que a promotoria apresentou PRIMEIRO aos jurados delações, fotos, gravações e o caminho do dinheiro que abasteceu os cartolas acusados, dentre os quais o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, que — sempre segundo a acusação — recebeu parte da propina através da empresa Firelli, baseada em Miami. Ele nega.

O resultado do julgamento é incerto — e deveria ser assim.

Tudo vai depender da decisão de um júri, que deve deliberar nos próximos dias.

Enquanto isso, no Brasil, Ricardo Teixeira dá entrevista à Folha, Marco Polo del Nero dirigia até recentemente a CBF sem ser incomodado, Marcelo Campos Pinto continua por aí e a Globo… ora, a Globo…

O Ministério Público Federal? Sumiu!

PS do Viomundo: E cadê o Deltan Dallagnol deles? Cadê as postagens dos promotores norte-americanos fazendo política no Facebook? Cadê o agente do FBI propondo publicamente a condenação antecipada dos réus? Você sabe sequer o nome de um dos promotores do caso? Só no Brasil…


1 Comentário

  • Sem falar que aqui eles podem aumentar os próprios salários.
    Sem falar que aqui eles podem fazer a merda que fizerem é jamais seram demitidos.
    Sem falar que aqui mesmo no caso de uma improvável “demissão” eles saem APOSENTADOS com altos salários.

Deixe um Comentário!