Política

Nossa Política: em 2018 vai ter luta sim!

Nossa Política: em 2018 vai ter luta sim!

Nossa Política: em 2018 vai ter luta sim!

Exatamente nesta hora, no dia 31 de dezembro de 2014, entrava na rede o site Nossa Política. Uma ferramenta da luta usada por um estudante contra o retrocesso.

Não havia a concepção da formação de um público; inexistia a percepção da produção de conteúdo; tampouco se pensava na amplitude e nas técnicas para a construção adequada de um site: era somente a vontade de lutar contra os retrocessos e contra uma rede de intrigas. O alvo era um governo que havia dado casa, trabalho, condição, escola, universidade e dignidade a muitos brasileiros.

A dignidade que os brasileiros mais pobres adquiriram nos treze anos dos governos petistas foi o marco histórico para lançar este site que deveria lutar contra forças reacionárias, contra quem almeja a desigualdade social e escava o seu abismo, contra todo e qualquer poder estabelecido sobre a plataforma da injustiça social, ainda que seja esta uma luta de Davi contra Golias. Mas nós temos a funda da opinião e da independência.

Num período em que o processo civilizatório do Brasil esbarrou numa onda de idiotia e cegueira política, os blogs independentes e com matiz ideológico de esquerda sofreram ataques nunca antes vistos; mas não somente eles. Com a instalação do governo golpista, a democracia entrou em stand by. A Constituição Federal foi rasgada em centenas de milhares de pedaços e queimada em praça pública midiática pelos próprios membros do Judiciário, aqueles que deveriam protegê-la.

No deformado espectro das estultícias nacionais, aderiu-se à figura dos juízes midiáticos, salvadores da pátria, magistrados cujas decisões não caminham ao passo do direito legal, mas respeitando a um código que remonta aos juízes justiceiros de antanho. Inglórios tempos aqueles em que um protofascista de marca maior é chamado de mito, um homem cujas pretensões sombrias representam a descrença na política e o desespero em meio ao caos social.

O espectro deformado – ou deturpado, assim o preferir – é resultado da narrativa de uma mídia monopolizada, centralizada como poder estabelecido na República; liberdade de imprensa sim, mas só para os grandes veículos de comunicação do país que travaram batalhas sistemáticas contra os governos petistas pela obtenção de verbas publicitárias em detrimento dos blogs progressistas. Hoje enchem as burras para manter de pé um governo zumbi.

Nossa Política, em 2018, continuará lutando pelos mesmos ideais da sua fundação. Buscando por respostas que esta direita reacionária não pode dar. O Brasil precisa estabelecer uma aliança política em 2018 que o faça sair da crise sem destruir direitos; sem dar privilégios aos ricos, retirando dos pobres; sem massacrar uma massa que já não tem mais o que comer.

Seja cada brasileiro, nas ruas e nas urnas, o responsável pela mudança do país. Mudança de mentalidade, saída das trevas. Ninguém suporta mais o Brasil que saiu do armário da ditadura, dos monstros que vaticinam a chegada do neofascismo. Que em 2018 o nosso público continue fiel à sua, à nossa luta e ligados em Nossa Política. Boas festas a todos e todas!

Deixe um Comentário!