Moro rodeado de investigados no “prêmio” da IstoÉ

Moro rodeado de investigados no “prêmio” da IstoÉ

Moro rodeado de investigados no “prêmio” da IstoÉ – Foto: Alex Silva / Estadão

No “prêmio” da IstoÉ, Sérgio Moro mais uma fez compôs quadros fotográficos interessantes com investigados e citados na Lava Jato. Um primor!

Sérgio Moro recebeu o prêmio de “homem do ano” oferecido pela revista IstoÉ, aquela que publicou artigo onde colunista pedia a morte de Lula, que foi condenado por Moro sem provas.

Não vexa o juiz de Curitiba a possibilidade de estar ao lado de investigados e citados na Lava Jato. Não o vexa fazer pedidos a Michel Temer, o presidente postiço e corrupto que ele ajudou a colocar no poder com a sua sanha antipetista.

No mesmo enquadramento, Moro apareceu ao lado de Michel Temer, Paulo Skaf e ACM Neto.

Todos citados por delatores da Lava Jato como recebedores de propina.

Isso não o faz ser parcial?

Não. Afinal de contas, o juiz dos juízes pode tudo. Pode inclusive aparecer em fotos promíscuas ao lado de adversários do partido que ele ferozmente combate.

E fez pedidos ao Temer; fez pedidos ao Meirelles. Foi ovacionado por uma plateia de leitores da IstoÉ, teleguiados midiotas, paneleiros enrustidos. E foi ignorado por Temer e Moreira Franco (sim, ele também estava lá), que sequer o aplaudiram.

É engraçado como o Moro sempre está rodeado de gente que odeia o PT. E dizem por aí que ele é imparcial!

Deixe um Comentário!