Notícias

Quem pariu Bolsonaro foi a Globo

Quem pariu Bolsonaro foi a Globo

Quem pariu Bolsonaro foi a Globo

Diz Jessé de Souza que figuras como Bolsonaro passam a representar ameaças reais à democracia e aos direitos humanos mais elementares.

No livro A Elite do Atraso, o filósofo Jessé de Souza explica como a Globo, através da criminalização da política e da disseminação do ódio, acabou parindo este produto mal-acabado que é Bolsonaro.

Leia a seguir os trechos desta síntese:


A Globo e grande mídia – e sua aliada, a operação Lava Jato – não só contribuíram para o mais massivo ataque à democracia e ao direito de que se tem notícia, mas atacaram também, em uma das sociedades mais desiguais e perversas do planeta, a igualdade social como princípio, ao torná-la suspeita e mero instrumento para outros fins.

Depois, quando o ódio passa a grassar no país e figuras que representam o elogio à tortura e à violência mais grotesca, como Jair Bolsonaro e seu fascismo aberto, passam a representar ameaças reais à democracia e aos direitos humanos mais elementares, a Globo e a grande mídia agem como se não tivessem nenhuma responsabilidade.

(…)

A Globo e a operação Lava Jato, no entanto, são os agentes principais dessa regressão civilizacional que sacode o país deixado em frangalhos, econômica, política e moralmente pela ação combinada desses agentes.

Para sua audiência imbecilizada, no entanto, como a Globo critica Bolsonaro da boca para fora, sua ação a favor dos valores antidemocráticos, que é o que, na realidade, cria o campo para os bolsonaros da vida, passa despercebida.


1 Comentário

Deixe um Comentário!