Notícias

Partido aciona William Waack na Justiça

Partido aciona William Waack na Justiça

Partido aciona William Waack na Justiça

O partido Frente Favela Brasil (FFB) protocolou denúncia no MPF, no Rio de Janeiro, contra o jornalista William Waack pelas declarações racistas.

O partido Frente Favela Brasil (FFB) protocolou nesta sexta-feira (10) denúncia no Ministério Público Federal, no Rio de Janeiro, contra o jornalista William Waack, da TV Globo, por declarações racistas em vídeo que circulou na internet no último dia 8 e que provocou o afastamento do profissional da bancada do Jornal da Globo.

No documento, o advogado do FFB, Humberto Adami, pede à Justiça que seja aberta uma investigação e um processo em ação civil pública contra o jornalista.

“Qualquer negro se sentiu moralmente atingido, com as declarações do William Waack. Ele estava tentando ocultar. Mas o fato tem características de racismo. A gente pede que seja aberta uma investigação ou até que ele seja processado em uma ação civil pública. Isso foi uma pronta resposta do Frente Favela Brasil e a gente espera que esteja contribuindo com a sociedade brasileira. É importante dizer que todos casos de racismo o FFB vai se posicionar”, disse o advogado.

O vídeo mostra William Waack conversando, durante o intervalo do Jornal da Globo, com o também jornalista Paulo Sotero, com quem dividia a bancada do telejornal, que era apresentado direto da Casa Branca, em Washington, devido à cobertura das eleições norte-americanas do ano passado, que culminaram na vitória de Donald Trump.

A conversa entre os dois é interrompida por um som de buzina na rua, que faz Waack gritar agressivamente: “Tá buzinando o que, ô seu m… do cacete?”, e vira para o colega e diz: “Não vou nem falar o que é porque eu sei quem é, isso é coisa de preto”. O apresentador já foi afastado das suas atividades pela Rede Globo.

Fonte: Jornal do Brasil

Deixe um Comentário!