Moniz Bandeira: Judas é o símbolo do Brasil

Moniz Bandeira: Judas é o símbolo do Brasil

Moniz Bandeira: Judas é o símbolo do Brasil

Em junho deste ano, Moniz Bandeira conversou com Wellington Calasans, colunista de O Cafezinho; e disse que no Brasil estava tudo errado.

Extraído do site O Cafezinho:


Skype, chamada com vídeo. Obrigação de atender, pois do outro lado, na Alemanha, estava um dos mais conceituados escritores brasileiros, já indicado ao Prêmio Nobel de Literatura, o cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira, para o qual tenho a honra de colaborar na atualização do seu livro “O Ano Vermelho”, que será relançado a propósito dos cem anos da revolução russa.

– Wellington, você sabe que estou sem tempo (por causa da necessidade de entregar o livro para a editora), mas é preciso publicar um artigo no Cafezinho sobre essa bagunça no Brasil, explica o Prof. Moniz.

Preparo uma página em branco e começo a digitar em uma velocidade jamais atingida na minha história de digitador. O Prof. Moniz estava determinado, o texto estava ensaiado na sua cabeça. Tive tempo de confirmar algumas formulações do pensamento, mas aqui vai, entre aspas, o esboço que me foi ditado já como uma arte pronta.

“Farsa! O Brasil tem um Congresso e um Presidente que atendem a outros interesses. Trabalham contra o povo! E os deputados são comprometidos com a corrupção”.

“Não se faz reformas constitucionais em períodos de crise. O Referendo Revogatório de Requião (Senador Roberto Requião, PMDB – PR) é o único caminho após eleições diretas”.

“Querem impor reformas ao povo para as quais o presidente não recebeu mandato. O Congresso também não foi eleito com poderes constituintes e a situação já chegou a tal ponto que um PGR mancomunado com um indiciado cria um ambiente para forjar provas contra terceiros”.

“Henrique Meirelles é o representante do capital financeiro e impõe uma ditadura aberta, sob a capa de uma democracia visivelmente inexistente. Não há democracia sem povo”.

“A Polícia Federal é desobediente! O Ministério Público está, abertamente, em conluio com os EUA, retomando uma cumplicidade iniciada desde os tempos de FHC. O PGR é o presidente de fato! Não é o de direito, mas é o de fato”.

“Moro é um ditador. A Delação Premiada é a desmoralização do indivíduo. A prisão coercitiva é ‘premiada’ com delação sob chantagem e tortura. A legalidade no Brasil é uma farsa. Não existe Lei e nem Constituição”.

“O paradigma que é criado para o povo brasileiro: o delator. A delação é uma vergonha. A delação premiada é também uma forma de corrupção. O juiz ameaça o indivíduo com anos de prisão e força o preso a dizer o que ele (juiz) quer. Quebra o caráter da pessoa. A delação como recompensa é uma forma de corrupção. Judas tornou-se o símbolo do Brasil”.

“A imprensa também está comprometida com o capital financeiro e isso é a negação da democracia. O Brasil é um mito. O Estado desapareceu. Cada órgão age como autônomo”.

A indignação do cientista Moniz Bandeira é a mesma que aflora num número crescente de brasileiros. Esta é a boa notícia.


Deixe um Comentário!