Notícias

Alckmin será o presidente do PSDB

Alckmin será o presidente do PSDB

Alckmin será o presidente do PSDB

Ao longo dos últimos dias, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu publicamente a indicação de Geraldo Alckmin.

Do blog de Cristiana Lôbo no G1:


Depois de resistir por algum tempo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, decidiu acumular a presidência do PSDB com a candidatura à presidência da República como forma de evitar o aprofundamento do racha no partido e conquistar apoios de outros partidos para sua provável candidatura.

O último movimento de pressão partiu do governo Temer, que deixou claro aos tucanos aliados ao Palácio do Planalto que, se Tasso Jereissati fosse eleito para o comando partidário, o PMDB seguiria outro caminho na campanha do ano que vem, isolando o PSDB na disputa presidencial.

Isso aconteceu enquanto a disputa entre Marconi Perillo e Tasso Jereissati dava sinais de confronto entre alas do partido.

Desde o final da última semana, a palavra estava com Alckmin. Ele ouviu tanto de Marconi quanto de Tasso que, se ele quisesse ser o nome de consenso, os dois retirariam as candidaturas. Mas que isso deveria ser feito logo porque, mais adiante, as campanhas estariam irreversíveis.

Ao longo dos últimos dias, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu publicamente a indicação de Alckmin, mas o governador paulista aguardava, ainda, uma palavra pública de apoio dos senadores José Serra e Aécio Neves.

Ao senador Tasso Jereissati, que tinha agenda de campanha em Santa Catarina nesta segunda-feira, Alckmin prometeu dar sua resposta ao longo do fim de semana. Alckmin, que já havia conversado com Marconi Perillo na sexta-feira, telefonou para Tasso Jereissati no domingo para dizer que assumiria, então, a condição de candidato de consenso para a presidência do PSDB. O movimento de Alckmin paralisou, portanto, a disputa entre os dois.

(…)


Deixe um Comentário!