Notícias

Operador de propina ‘perdoado’ por Moro só delatou o PT

Operador de propina ‘perdoado’ por Moro só delatou o PT

Operador de propina ‘perdoado’ por Moro só delatou o PT

Zwi Skornicki, após ter sido preso, fez acordo de delação premiada, saiu da cadeia e agora recebe todos os bens de volta, não sem antes criminalizar o PT.

O engenheiro Zwi Skornicki foi preso durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, em 22 de fevereiro de 2016. Depois de firmar acordo de delação premiada, ele obteve o direito à prisão domiciliar e confirmou ter pago US$ 4,5 milhões a João Santana e a Mônica Moura, em 10 parcelas, a mando de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT.

Ele também disse hoje que as empresas Keppel Fels e Technip fizeram doações eleitorais registradas ao PT como parte da propina acertada por contrato firmado com a Petrobras para construção da plataforma P-56.

Como prêmio máximo por delatar o PT – e somente o PT –, Zwi Skornicki recebeu de volta, por decisão do juiz Sérgio Moro devolveu, três BMW, uma Mercedes e um Mini Cooper, além de relógios e valores retidos nos EUA (USD 5.615.475,00).


Em tempo: Entendeu a senha, Palocci?

Operador de propina ‘perdoado’ por Moro só delatou o PT

1 Comentário

Deixe um Comentário!