Notícias

Gilmar ataca Janot em defesa de Temer

Gilmar ataca Janot em defesa de Temer

Gilmar ataca Janot em defesa de Temer – Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil

No último domingo (6) Gilmar Mendes se reuniu com Michel Temer no final da noite, no Palácio do Jaburu, em encontro que não constava na agenda.

Saiu no iG:


“Não tem preparo”: Gilmar Mendes desqualifica Rodrigo Janot

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse nesta segunda-feira (7) que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é o mais “desqualificado” que já passou pela chefia da PGR. A declaração foi dada em entrevista à “Rádio Gaúcha” enquanto o magistrado comentava sobre a Operação Lava Jato.

“Quanto a Janot, eu o considero o procurador-geral mais desqualificado que já passou pela história da Procuradoria. Porque ele não tem condições, na verdade não tem preparo jurídico nem emocional para dirigir algum órgão dessa importância”, afirmou Gilmar Mendes.

A assessoria da PGR foi procurada pela reportagem do iG , mas até o fechamento desta matéria não havia obtido resposta. Em nota, a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) repudiou as críticas contra o PGR.  “O furor mal contido nas declarações do ministro revela objetivos e opiniões pessoais (além de descabidas), e não cuidado com o interesse público.”

(…)


E na Folha:


Temer define ofensiva contra segunda denúncia de Janot

O presidente Michel Temer começou a definir estratégia para tentar enfraquecer a denúncia que deve ser apresentada contra ele pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, por obstrução de Justiça.

Ele tem tratado do tema com integrantes de sua defesa e discutiu o assunto, segundo a Folha apurou, com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes, em jantar no domingo (6) não registrado na agenda oficial do presidente.

O tema oficial era a reforma política, mas a atuação do chefe do Ministério Público Federal foi debatida. A intenção do peemedebista é desqualificar a atitude de Janot, acusando-o de “perseguição política”, segundo pessoas próximas, e evitar que seu nome seja incluído no inquérito do chamado “quadrilhão”, que investiga integrantes do PMDB.

(…)


3 Comentários

  • As mãos de Temer são as mãos do G. Mendes. Deve ser postura de advogado para convencer de sua lisura. Postura, porém, não é verdade; pode ser estudada. Acusem-nos de culpa grave – por exemplo: ter advogado contra o Brasil no porto de Santos para gente ligada ao jogo; ter capangas no MS invadindo terra de indígenas. Suas mãos se crisparão.

Deixe um Comentário!