Política

CNJ: Desembargadora pode ter beneficiado outro filho

CNJ: Desembargadora pode ter beneficiado outro filho

CNJ: Desembargadora pode ter beneficiado outro filho

Além de ter beneficiado Breno, preso em abril passado com 129 kg de maconha, a procuradora Tania Borges pode ter favorecido o seu irmão Bruno, preso em 2005.

Saiu no Estadão:


O Conselho Nacional de Justiça investiga se a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, beneficiou outro filho, preso em 2005. Acusado de roubo a mão armada, Bruno Borges acabou transferido para tratamento psiquiátrico em uma clínica no interior de São Paulo, revelou a reportagem do ‘Fantástico’.

O filho da desembargadora também teria participado do plano de fuga de um chefe do tráfico de drogas.

Bruno é irmão de Breno Borges, que em 8 de abril foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Breno Borges foi preso pela Polícia Rodoviária Federal no município de Água Clara (MS). Com ele, os agentes apreenderam 129 quilos de maconha e munições de grosso calibre – 199 projéteis 7.62 e 71 projéteis de 9 milímetros. Em 21 de abril, o plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Estado decidiu substituir o regime de prisão preventiva em que Breno se encontrava por internação provisória em uma clínica médica.

Laudos anexados pela defesa ao pedido indicam que o filho da desembargadora sofre de Síndrome de Borderlin – doença marcada por ‘desvios dos padrões de comportamento’, com alterações de afetividade e controle de impulsos.

(…)


Deixe um Comentário!