Mídia

Trump ‘espanca’ rede de TV CNN

Trump ‘espanca’ rede de TV CNN

Trump ‘espanca’ rede de TV CNN

Donald Trump publicou montagem de vídeo no Twitter onde batia num adversário que tinha como face a logo da rede de televisão CNN.

Da EBC:


A publicação de um vídeo-montagem pelo presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, em seu perfil no Twitter causou polêmica no país no fim de semana. Ele aparece derrubando e espancando uma pessoa com a logomarca da CNN no rosto. Trump usou o vídeo para atacar a rede norte-americana, reconhecidamente democrata e uma das maiores críticas do governo.

Assista aqui:

Em resposta, publicada no fim da tarde desse domingo (2), a CNN endureceu o tom contra Trump. Também no Twitter, a empresa disse que o presidente está se “comportando de forma juvenil, o que não combina com a dignidade que o cargo exige”.  A CNN acrescentou que vai continuar a fazer o seu trabalho, e que Trump deveria começar a fazer o dele.

Originalmente, a montagem publicada por Trump era de 2007, de uma luta simulada entre ele e o presidente de uma empresa para um programa chamado A Batalha dos Bilionários.

Desde o começo do mandato,  Trump tem chamado a imprensa que publica denúncias contra ele de inimiga do povo e sempre adota uma postura de desqualificar os meios de comunicação que o criticam. Em outra postagem no Twitter, logo depois do vídeo-montagem, Trump diz a seus seguidores que a mídia falsa está tentando silenciá-lo, mas que as pessoas sabem a verdade e que é presidente e eles não.

A maneira como Donald Trump usa o Twitter desagrada boa parte dos americanos. Uma pesquisa publicada em março pela Fox News, uma companhia reconhecidamente republicana, mostra que 71% da população acreditam que os posts de Trump no Twitter atrapalham seu desempenho como presidente.

Para alguns analistas, ao criticar a imprensa, Trump tenta desviar o foco dos problemas que enfrenta, como as denúncias da interferência russa em seu governo.  A popularidade dele é baixa:  39%.

Várias regiões têm registrado protestos, especialmente Nova York e a Califórnia. Ontem, manifestantes californianos pediram o impeachment dele e criticaram as medidas anti-imigração adotadas em seu governo.


Deixe um Comentário!