Nossa Política

Temer pede um ‘puxador de palmas’

Temer pede um ‘puxador de palmas’
Temer pede um ‘puxador de palmas’
Com apenas 5% de aprovação e com 52% dos entrevistados da pesquisa Ibope considerando que o seu governo é pior do que o de Dilma Rousseff Temer ainda quer palmas.

Saiu no Globo:


O presidente Michel Temer pediu um “puxador de palmas” no Palácio do Planalto, durante cerimônia nesta quinta-feira para comemorar assinatura da concessão de quatro aeroportos (Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e Florianópolis). Apesar disso, a formalização só vai acontecer amanhã, na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Uma hora antes da cerimônia, pesquisa CNI/Ibope mostrou que a aprovação de sua gestão é de apenas 5%, a pior desde o fim da ditadura. E, semana que vem, a Câmara deve votar se a denúncia por corrupção passiva contra o peemedebista vai prosseguir. O índice de rejeição a Temer – os que consideram o governo “ruim ou péssimo” – chegou a 70%. Confiam no presidente apenas 10% da população, segundo a pesquisa, e 52% consideram que seu governo é pior do que o de Dilma Rousseff.

— Aliás, estavam faltando palmas, viu? Eu disse aqui ao Moreira e ao Padilha que na próxima vez vamos trazer um puxador de palmas. Alguém bate palmas e outros batem — riu o presidente durante a cerimônia no Planalto, após pedir palmas para ministros.

Em uma gafe, ele chamou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, de “secretário”, em seu terceiro dia à frente da pasta.

— Mas aqui as palmas, eu sempre digo, vieram do coração, do reconhecimento — emendou, dizendo que as palmas são “a voz mais eloquente do corpo”.

(…)


2 comentários

  • E sempre bom lembrar meu guru da juventude, Leonel Brizola, muito citado atualmente. Quando não soubermos distinguir o que está certo do que está errado nesse complexo jogo político-econômico, olhemos o comportamento da Globo: se ela for a favor, somos contra; se for contra, somos a favor. O jogo político se faz instante a instante. Precisamos estar alerta. Prisão para os Batista!

  • Isso é que ter cara de pau, mais como diz o orgulho faz do ser humano, um sertão insignificante a ponto defaze-lo perder o brio. Taí um exemplo.