Notícias

Temer usou Abin para espionar Fachin, diz ‘Veja’

Temer usou Abin para espionar Fachin, diz ‘Veja’

Temer usou Abin para espionar Fachin, diz ‘Veja’

Reportagem da “Veja” publicada afirma que o governo utilizou a Abin, o serviço secreto brasileiro, para investigar Luiz Edson Fachin.

Saiu no G1:


Uma reportagem da revista “Veja” publicada neste sábado (10) afirma que o governo utilizou a Agência Brasileira de Inteligência – o serviço secreto brasileiro – para investigar o relator da Lava Jato, Luiz Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal.

Mesmo diante dos desmentidos do presidente Michel Temer, a ministra Cármen Lúcia, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e a Associação dos Juízes Federais do Brasil reagiram com indignação.

Cármen Lúcia disse que, se confirmada, a investigação seria própria das ditaduras.

Segundo a revista “Veja”, “o governo acionou a Agência Brasileira de Inteligência, a Abin, para bisbilhotar a vida do ministro com o objetivo de encontrar qualquer detalhe que possa fragilizar sua posição de relator da Lava Jato”.

A revista diz que a informação foi confirmada por “um auxiliar do presidente Michel Temer, que pediu para se manter no anonimato porque não está autorizado a falar publicamente sobre o assunto”.

A reportagem afirma que “a investigação da Abin, que está em curso há alguns dias, já teria encontrado indícios de que Fachin voou no jatinho da JBS”. E que “de acordo com o auxiliar do presidente, o ministro usou a aeronave antes de sua sabatina no Senado, em meados de 2015”.

A revista ainda afirma que “outro alvo de sua artilharia é o procurador-geral, Rodrigo Janot” e que “a ideia é desqualificar suas ações, explorando eventuais erros e abusos e classificando seus movimentos como perseguição política”.

Em nota, o Palácio do Planalto negou a reportagem. Disse que Temer “jamais acionou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para investigar a vida do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin”; que “o governo não usa a máquina pública contra os cidadãos brasileiros”.

O Planalto informou ainda que na noite de sexta-feira (9), o presidente Michel Temer, e o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, telefonaram para a ministra Cármen Lúcia para desmentir a reportagem.

(…)


3 Comentários

  • Te cuida Fachin! Teori já foi! Durante o impeachment não​ se ouvia falar de Abin, quando este órgão deveria municiar a presidente com dados sobre a preparação do golpe. Se agora expionar um ministro do supremo, deve ser extinto!

  • Quem sabe não chegaremos ao acidente do ministro T. Zavaski? Afinal, Tmer foi ouvido dizendo: “por essa eu não esperava”, quando o clamor popular imediatamente chancelou o assassinato.

Deixe um Comentário!