Brasil Cidadania

A polêmica gerada por uma escola particular na internet

“Se nada der certo...” A campanha preconceituosa do Marista

“Se nada der certo…” A campanha preconceituosa do Marista

O Colégio Marista Champangnat, de Novo Hamburgo (RS) postou imagens de alunos do ensino médio em uma atividade chamada “Se nada der certo…” onde eles se vestiam como garis, motoboys, domésticas.

Extraído do Jornal do Comércio:


O que era para ser apenas uma ‘atividade recreativa’ de uma escola particular de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, acabou se transformando numa grande polêmica das redes sociais nesta segunda-feira (5). O Colégio Marista Chapangnat postou em seu site as imagens de alunos do ensino médio em uma atividade chamada “Se nada der certo…”, em que eles foram fantasiados com roupas de alguns profissionais como garis, empregadas domésticas, motoboys e atendentes do McDonald’s.

Nas redes sociais, as fantasias e o nome da festa soaram como ofensivas para algumas pessoas, que compartilharam publicações com críticas ao colégio.

De acordo com o ponto de vista dessas pessoas, o colégio errou porque o evento, com o nome que adotou, soa ofensivo para com os profissionais dessa área: “Seus alunos foram vestidos de atendentes do McDonald’s, empregadas domésticas, garis e afins. Profissões que, segundo a instituição e seus alunos, são de gente que não deram certo”, escreveu Thiago Oliveira, num post que contava com mais de 10 mil compartilhamentos às 14h desta segunda.

As fotos, postadas no site no colégio, se espalharam nas redes através de publicações no Facebook de pessoas que salvaram as imagens e as reproduziram com críticas em seus perfis pessoais.

Não era mais possível ver a publicação original no site do colégio no início desta tarde.

Ainda na tarde da segunda-feira (5), a Instituição Evangélica de Novo Hamburgo IENH divulgou nota em que expõe a finalidade da atividade e a sua pública retratação:

Nota da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo – IENH

A Instituição Evangélica de Novo Hamburgo – IENH vem a público, por meio desta nota, esclarecer a sua posição em virtude da atividade “Se nada der certo”, realizada no dia 17 de maio de 2017, pelos alunos da 3ª série do Ensino Médio e publicada no site Bombô (bombors.com.br).

A IENH é uma instituição de ensino com 185 anos de tradição em Novo Hamburgo e no decorrer da sua história sempre prezou pela formação pautada em valores. Com professores e funcionários comprometidos com a educação, já formou inúmeros profissionais que atuam nas mais diversas áreas do mercado de trabalho.

A IENH, bem como os seus estudantes, através da referida atividade, em momento algum teve a intenção de discriminar determinadas profissões, até porque muitas delas fazem parte do próprio quadro administrativo e são essenciais para o bom funcionamento da Instituição.

A atividade “Se nada der certo” faz parte do projeto Dia D, prática comum nas escolas da região e grande Porto Alegre, que tem como objetivo promover momentos de integração e descontração entre os formandos do Ensino Médio, tendo em vista o encerramento da etapa que culmina com a busca da aprovação no vestibular e ingresso no ensino superior.

O objetivo principal dessa atividade foi trabalhar o cenário de NÃO APROVAÇÃO NO VESTIBULAR, de forma alguma foi fazer referência ao “não dar certo na vida”.

Atividades como essa auxiliam na sensibilização dos alunos quanto a conscientização da importância de pensar alternativas no caso de não sucesso no vestibular e também a lidar melhor com essa fase.

Dessa forma, a IENH pede desculpas pelo mal entendido com a concepção e realização da atividade que não teve o objetivo de discriminação enfatizado nas redes sociais. Também destacamos que todas as colocações e situações oriundas certamente serão temas de discussão e aprendizado em sala de aula.

Equipe Diretiva e Pedagógica da IENH.


11 Comentários

  • concordo com tudo o que já foi dito acima!
    Preconceito, racismo e desrespeito!
    Só me recorda um jornalista âncora de tv, se referindo de maneira jocosa aos garis “do alto de suas vassouras!” NOJO!

  • Deus que me livre de deixar um filho ou uma filha estudando debaixo de ensinamentos preconceituosos e discriminatórios desse nível! Se nada der certo na vida deles, eles podem vir a me culpar por tê-los colocado num colégio em que se dissemina a segregação, o ódio e o racismo. Repúdio total ao colégio Marista e aos “profissionais” que “deram certo” e criaram esse tipo de atividade.

  • Que baboseira!
    Quanto mais explicam, pior fica!
    Como se todo mundo tivesse que passar no Vestibular… como se todo mundo ao passar no Vestibular vai se dar bem na vida!!!
    Hipocrisia!!!

  • “conscientização da importância de pensar alternativas no caso de não sucesso no vestibular”
    Ahhh!! A alternativa e abandonar os estudos e escolher uma dessas profissões?! Essa é a conscientização que eles precisam ter, pra nunca deixarem de estudar… que equipe pedagógica! tsc tsc tsc… Não me convenceram!

  • É lamentável que uma instituição de ensino não tenha total compromisso com as atividades realizadas e sua relação com a sociedade! Repúdio!

    • Haste 30 minutos do seu tempo pesquisando sobre a metodologia a filosofia a história do instituto marista em vez de fica falando sem ter o menor conhecimento .

Deixe um Comentário!