Política

Assessor: Serraglio participou de indicação de fiscal corrupto da Carne Fraca

Assessor: Serraglio participou de indicação de fiscal corrupto da Carne Fraca

Assessor: Serraglio participou de indicação de fiscal corrupto da Carne Fraca

Ronaldo Sousa Troncha disse em depoimento a PF  que Osmar Serraglio (PMDB-PR) participou da indicação de Daniel Gonçalves Filho.

Saiu no G1:


Ronaldo Sousa Troncha, ex-assessor do deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR), disse em depoimento à Polícia Federal (PF), que o atual ministro da Justiça Osmar Serraglio (PMDB-PR) participou da indicação de Daniel Gonçalves Filho para assumir a superintendência regional do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Paraná. Daniel Gonçalves Filho é considerado, pela PF, o líder do esquema de fraudes revelado pela Operação Carne Fraca.

Troncha disse não se lembrar a data exata da indicação, mas que se recorda que foi próximo ao ano de 2008. À época, Serraglio era deputado federal pelo PMDB do Paraná. Ele nega ter indicado o fiscal (leia mais abaixo).

No depoimento à PF, Troncha disse que o hoje ministro da Justiça fez parte de um grupo de sete dos então oito deputados federais do Paraná ligados ao PMDB que formalizaram a indicação de Daniel Gonçalves Filho para a superintendência.

Além de Serraglio, Troncha citou os nomes dos ex-deputados Moacir Micheletto, Max Rosenmann, Hermes Frangão Parcianelo e Odílio Balbinoti.

“Que não sabe precisar exatamente a data, porém recorda-se que próximo do ano de 2008 sete dos oito parlamentares (deputados federais), do Estado do Paraná ligados ao PMDB, formalizaram a indicação de Daniel Gonçalves Filho para novamente assumir a superintendência regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Paraná, que apoiaram esta indicação os deputados Moacir Micheletto, Max Rosenmann, Hermes Frangão Parcianelo, Osmar Serraglio, Odílio Balbinoti, dentre outros”, diz o termo de declarações do ex-assessor.

Troncha se apresentou voluntariamente para prestar depoimento na sede da PF, em Curitiba (PR). Ele foi ouvido na quinta-feira (23).

Daniel Gonçalves Filho é ex-superintendente regional do Ministério da Agricultura no Paraná e é suspeito de ocultar imóveis em nome de terceiros. O fiscal está preso preventivamente – ou seja, por tempo indeterminado.

Em 2007, Daniel Gonçalves Filho foi nomeado para o cargo de Superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Paraná. Na época, o ministro da agricultura era Reinhold Stephanes.

(…)


Deixe um Comentário!