Blog do Mailson Ramos

Temer e o retrato da ilegitimidade

Temer e o retrato da ilegitimidade

Temer e o retrato da ilegitimidade – Foto: Paulo Whitaker/ Reuters

Depois de muito relutar, Temer adere a um retrato oficial como presidente da República. Ainda que ilegítimo, ainda que por um golpe.

O site Nossa Política definiu após o impeachment de Dilma que Michel Temer jamais seria tratado aqui como presidente da República. Porque foi um traidor em todas as circunstâncias: desde o abandono à chapa vencedora em 2014 ao processo de desmonte das políticas e programas de governo que o levaram ao poder por duas vezes como vice-presidente.

Temer traiu para chegar ao poder. Mas não conseguiu se livrar da pecha. Em outras palavras, o seu governo tem a simbologia da falsidade, da mentira e da enganação.

É para enganar mais uma vez que lançam o retrato oficial de Temer como presidente.

Um exemplo de primor da arte gráfica que nos assegura a ilegitimidade, em cores e retoques de Photoshop; para que ninguém depois diga que não teve nem mesmo uma foto oficial. Teve sim.

Elsinho Mouco, marqueteiro de Temer, disse à Folha que a foto procura passar serenidade e confiança de um líder que tem a missão de tirar o país do caos e resgatar a confiança; ora, desde quando a foto oficial de um presidente alterou os efeitos de uma crise?

Este governo vive de simbologias arcaicas, ruminando um conservadorismo doentio de suas peças, encalacrado num mundo onde a voz das elites sopra com bafejos de intolerância o fim do Brasil social.

E querem consertar tudo com uma foto, retirando o vermelho da decoração do Palácio da Alvorada, renomeando programas sociais.

Foto por foto continuamos com a de Dilma Rousseff, aquela que recebeu 54 milhões de votos e foi cassada sem cometer nenhum crime de responsabilidade.

3 Comentários

  • Ilegítimo, antidemocrático, mas está em Brasília desmontando tudo o que os governos democráticos haviam feito. Agora se prepara para assumir o STF e ficar com a tríplice coroa: Carlos Magno, Napoleão e MT.

Deixe um Comentário!