Brasil Política

Rebelião em presídio no RN deixa pelo menos 10 mortos

 Rebelião em presídio no RN deixa pelo menos 10 mortos

Rebelião em presídio no RN deixa pelo menos 10 mortos – Foto: Reprodução

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, há registro de pelo menos 10 mortes em rebelião no presídio de Alcaçuz.

Localizado na região metropolitana de Natal, Rio Grande do Norte, o presídio de Alcaçuz foi foco de rebelião que se iniciou por volta das 17h de sábado (14); não há até o momento identificação dos detentos mortos.

A rebelião partiu de um enfrentamento de duas facções localizadas nos pavilhões 4 e 5.

“Deu para ver que eles [os presos] jogaram três cabeças para fora dos pavilhões, mas a polícia ainda não conseguiu entrar na unidade prisional”, disse o coordenador de administração penitenciária do Rio Grande do Norte, Zemilton Silva.

Silva informou ainda que a área externa de Alcaçuz está controlada por Policiais Militares e agentes penitenciários, porém as forças de segurança estão tentando avançar para área interna do presídio, o que só deverá acontecer no início do dia.

Por volta da meia noite, a assessoria de comunicação do Estado divulgou uma nota em que deu mais detalhes da situação.

Confira a nota:

A respeito da rebelião em curso no presídio de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal-RN, o Governo do Rio Grande do Norte esclarece que:

  1. A rebelião teve início por volta das 17h, partiu de uma briga entre presos dos pavilhões 4 e 5 e está restrita aos dois pavilhões. Estão sendo levantadas informações acerca do envolvimento de facções criminosas. A polícia está trabalhando no local para a contenção da rebelião.
  2. Não há registro de fugas;
  3. As informações quanto ao números de mortos e feridos estão em levantamento, com pelo menos 10 mortes confirmadas até o momento;
  4. Desde o início da noite, o governador do Estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, está no Gabinete de Gestão Integrada (GGI), com o secretário de Segurança Pública, Caio César Bezerra; o secretário de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino; o presidente do Tribunal de Justiça, Expedito Ferreira; o procurador geral de Justiça do RN, Rinaldo Reis; o comandante da PM, André Azevedo; e representantes das polícias civil e federal, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros e Força Nacional, no comando das medidas para a contenção e resolução do problema nas próximas horas;
  5. O governador Robinson Faria entrou em contato com ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para que o Governo Federal acompanhe a situação do Estado, e pediu reforço da Força Nacional no lado externo do presídio, o que foi autorizado prontamente;
  6. Não há registro de nenhuma ação externa aos presídios. O problema está restrito a Alcaçuz e a população pode seguir com suas atividades dentro da normalidade.

Deixe um Comentário!