Política

Delação da Odebrecht atingirá toda a cúpula do governo

Delação da Odebrecht atingirá toda a cúpula do governo

Delação da Odebrecht atingirá toda a cúpula do governo – Foto: Dida Sampaio/ Estadão

A delação da Odebrecht deve vi a público em fevereiro; boa parte da cúpula do governo Temer será atingida pelas denúncias.

Saiu no Estadão:


Investigadores da Lava Jato trabalham com a previsão de que boa parte do conteúdo das delações da Odebrecht seja tornada pública na primeira quinzena de fevereiro. A divulgação dos relatos de 77 delatores ligados à empresa causa apreensão no mundo político, que deve ser diretamente atingido pelas investigações. A expectativa de investigadores é de que o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, retire o sigilo da maioria dos cerca de 900 depoimentos tão logo as delações sejam homologadas. Isso deve ocorrer após o fim do recesso do Judiciário, nos primeiros dias de fevereiro.

Uma pequena parte do material, no entanto, deverá ser mantida sob sigilo, para não comprometer o aprofundamento das investigações.

Como relator da Lava Jato na Corte, cabe a Teori validar as delações. Para isso, uma equipe do ministro analisa todo o material durante o recesso. O acordo resultou de uma longa negociação, que se estendeu durante quase todo o ano de 2016.

Nos depoimentos, que serão divulgados em formato de áudio e vídeo, sem transcrições, os delatores relatam propina a políticos e operadores no Brasil e fora do País em troca da conquista de obras públicas, bem como o uso de contas e empresas no exterior para viabilizar pagamentos ilícitos. De acordo com fontes, aliados próximos ao presidente da República, Michel Temer, serão diretamente atingidos pela delação da empresa, o que deve trazer turbulência política para o governo.

(…)


2 Comentários

Deixe um Comentário!