Notícias

Moro ao Estadão: ‘Jamais entraria para a política’

Moro ao Estadão: ‘Jamais entraria para a política’

Moro ao Estadão: ‘Jamais entraria para a política’

Respondendo sobre a questão se sairia candidato a um cargo eletivo, o juiz Sérgio Moro afirmou que ‘não. Jamais’.

Em entrevista ao Estadão, o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, afirmou que ‘é um homem da Justiça e, sem qualquer demérito, não é um homem da política’.


‘Jamais entraria para a política’, diz Sérgio Moro

(…)

O senhor se considera uma pessoa com ideologia mais de direita ou mais de esquerda?

Esses processos (da Lava Jato), ao meu ver, não têm nada a ver com questão nem político-partidário nem político-ideológica. Então, se a pessoa é culpada ou não, não importa se ela é de esquerda, se é de direita, se ela é de centro, tampouco importa se o juiz é de direita, se é de esquerda ou se é de centro. O juiz vai julgar com base na lei e nas provas. Acho errado tentar medir a Justiça por essa régua ideológica. Por isso acho desimportante a minha posição política. São muito discutíveis essas fronteiras entre esquerda e direita.

Sairia candidato a um cargo eletivo? Ou entraria para a política?

Não, jamais. Jamais. Sou um homem de Justiça e, sem qualquer demérito, não sou um homem da política. Acho que a política é uma atividade importante, não tem nenhum demérito, muito pelo contrário, existe muito mérito em quem atua na política, mas eu sou um juiz, eu estou em outra realidade, outro tipo de trabalho, outro perfil. Então, não existe jamais esse risco.

Como o senhor lida com o culto a sua figura pública?

Vejo que existe essa operação, que é muito grande e tem diversos agentes públicos envolvidos, Ministério Público, Polícia Federal, Receita, Justiça das várias instâncias. E, como pelo menos na Justiça, há um único juiz na primeira instância – agora tem mais, mas no começo era um único juiz –, isso me deixou mais em evidência e as pessoas, às vezes, fazem uma identificação da operação com a figura do juiz, o que não é totalmente correta. Isso tem gerado grande atenção, e as pessoas, em geral, são generosas e bondosas. O apoio da opinião pública, realmente, tem sido essencial nesse caso. Mas tudo é passageiro, não é? Tem um velho ditado do latim que diz sic transit gloria mundi, basicamente “a glória mundana é passageira”.

(…)


2 Comentários

  • Este Herodes contemporâneo, persegue quem faz sombra para o seu partido….quando tudo estiver ajeitado e assumir a presidência este togado de purpurina vai assumi o mais alto grau do Judiciário….”O Justiceiro”

Deixe um Comentário!