Notícias

Wagner Moura recusa ser Sérgio Moro no cinema

Wagner Moura recusa ser Sérgio Moro no cinema

Wagner Moura recusa ser Sérgio Moro no cinema – Foto: Divulgação

O ator Wagner Moura recusou o convite para interpretar Sérgio Moro na série criada por José Padilha que vai contar a história da Lava Jato.

A Coluna de Lauro Jardim, no Globo, se repercute negativa  de Moura ao convite do diretor José Padilha.


Wagner Moura foi chamado por José Padilha para atuar na série que o cineasta está preparando para o Netflix sobre a Lava-Jato.

Parceiro fundamental de Padilha nos dois “Tropa de elite” e em “Narcos”, duas empreitadas mais do que bem sucedidas, Moura disse “não” ao convite.

Segundo Padilha, a série vai mostrar, de modo imparcial, “o maior esquema de corrupção já visto no Brasil”.


Este “modo imparcial” é o que vai pegar. O livro a ser adaptado, de autoria de Wladimir Netto, filho de Mirian Leitão, trouxe com imparcialidade, os acontecimentos da Lava Jato? É claro que não. Como poderia a série do Padilha o fazer?

4 Comentários

  • O que é bom pro Wagner Moura é um Pablo Escobar, assassino, traficante, destruidor da juventude de um país, ou um Nascimento, que torturava bandido no morro, empalava, “ensacava” pra obter confissões…e chamava o “Freixo”, no filme Tropa de Elite2, de Ché Guevara, porque defendia bandido… Wagner gosta de personagens complexos? Não, Wager Moura é um comuna que está desesperado com a atuação admirável do juiz Moro que tem botado seus ‘colegas’ na cadeia, pro bem do Brasil. E não vão ser só ‘comunas’, serão os corruptos em geral. Agora mesmo, deu 10 dias pra que Eduardo Cunha se “explique”. Mas o Wagner, tem antolhos de esquerda doentia. Azar o dele. Torço pra mais um sucesso do Padilha e da Netflix.

    • Miriam G M, o ator é uma pessoa livre, salvo seus contratos, ainda é um ser livre, pra julgar e fazer escolhas, etc.., agora seus personagens, são só personagens, nada a ver. Wagner Moura só não quer interpretar o “Sérgio Moura”. O sucesso ou insucesso dele independe desta recusa, independe de você, de mim ou seja de quem for. Quanto ao Padilha, é um grande diretor e este fato do Moura não irá abalá-los. Acalme e fique em paz.

  • Wagner Moura,
    É bom ver-se que o Capitão da Tropa de Elite se garante em suas escolhas enquanto ator profissional.
    Pode-se perceber que o ATOR enxerga “a carruagem em meio caminho”.

Deixe um Comentário!