Blog do Mailson Ramos

Não. O Dr. Ulysses não estaria ao lado dos golpistas

Não. O Dr. Ulysses não estaria ao lado dos golpistas

Não. O Dr. Ulysses não estaria ao lado dos golpistas -Foto: Ailton de Freitas/Folhapress

Um democrata de primeira linha, legalista, homem de frente da redemocratização. O Dr. Ulysses não estaria ao lado dos golpistas.

Ulysses Guimarães completaria hoje cem anos de idade. O Brasil deve a ele boa parte dos esforços para a redemocratização, após a ditadura militar que durou 21 anos.

Nasceu de Ulysses um PMDB comprometido com o social, composto naquele início por uma gama de políticos advindos do MDB que fez oposição moderada à ARENA, o partido da ditadura.

O PMDB de hoje é diferente. É um partido que desembarcou de um projeto para trair, para aplicar um golpe e atirar no lixo o programa de governo pelo qual foi eleito como vice na chapa com Dilma Rousseff.

Por isso Ulysses não estaria ao lado dos golpistas; não apoiaria a ponte para o futuro que não passa de uma pinguela para o passado.

Legalista de primeira hora, o peemedebista apoiaria um plebiscito, as Diretas Já, um governo eleito com legitimidade. Mas nunca um golpe. Porque as pessoas que viveram o golpe militar de 1964 sabiam do apreço pela democracia.

Hoje os golpistas dizem que a imprensa é livre e o Congresso Nacional está aberto; ora, a imprensa e o Congresso foram os propulsores do golpe. A liberdade nas redações é uma ilusão se se pode notar o que fizeram alguns jornalões e mesmo as emissoras de TV para referendar a queda de Dilma.

O Congresso pode aprovar hoje a PEC 241 que congelará por 20 anos os investimentos em saúde e educação. Que orgulho teria Ulysses Guimarães de situações como esta?

Como ele poderia estar ao lado de Cunha, Jucá, Temer e uma centena de parlamentares que não hesitaram em desembarcar de um governo do qual sempre fez parte e tramar um golpe com a intenção de entregar o país?

Seria Ulysses parceiro de gente que tramou e urdiu na calada da noite um golpe parlamentar? Estamos falando de uma visão política diferenciada. De um homem que não cedia a traições.

Ulysses muito provavelmente se envergonharia do que está acontecendo hoje no Brasil. Ou alguém acha que ele se sentiria feliz ao ver a Constituição Federal ser rasgada e atirada no lixo?

1 Comentário

Deixe um Comentário!