Blog do Mailson Ramos

‘Hipster’ e ‘Japonês da Federal’ são ídolos inidôneos

‘Hipster’ e ‘Japonês da Federal’ são ídolos inidôneos

‘Hipster’ e ‘Japonês da Federal’ são ídolos inidôneos – Foto: Reprodução/ TV Globo

Em tempos de espetacularização da imagem, as redes sociais e a grande mídia criam performáticos ídolos. Todos inidôneos.

Tempos de holofotes. Um agente da Polícia Federal ganha as mídia sociais ao acompanhar um famoso político preso. Em tempos de espetacularização da imagem, não se questiona a importância de uma celebridade. É famoso porque é e pronto!

Já não bastava o Japonês da Federal, esta excrescência criada pela desproporcional exposição de apreensões na Lava Jato criou-se agora o ‘Hipster da Federal’.

O barbudo Lucas Valença foi inclusive ao programa ‘Encontro’ da Fátima Bernardes. Falar sobre o quê? Não se sabe. Que detalhes poderia ele dar da prisão de Cunha além de ter andado alguns metros até o avião da PF onde o preso embarcou com destino a Curitiba?

Hoje se descobre que Lucas Valença foi afastado do cargo. A Polícia Federal abriria um processo disciplinar contra ele por conceder entrevistas sem autorização da corporação.

Já sentado na janela do ônibus, ele divulgou uma nota onde explicou a sua participação num programa de TV em rede nacional: “Ao ser chamado pra dar entrevista em canal de televisão de âmbito nacional, Lucas Valença não foi chamado enquanto representante da instituição, mas sim na condição de cidadão que possui interesse da sociedade em razão da sua beleza estética”.

Encontraram nas redes também algumas declarações de Lucas contra a presidenta Dilma em 2014. Isso mostra o quanto a Polícia Federal esteve envolvida no processo político durante as últimas eleições presidenciais.

Logo, caros navegantes, o ‘Lenhador da Federal’ estará numa novela global. Aguardem…

2 Comentários

Deixe um Comentário!