Blog do Mailson Ramos

Procuradores protagonizaram a tragicomédia da semana

Procuradores protagonizaram a tragicomédia da semana

Procuradores protagonizaram a tragicomédia da semana – Imagem: Aroeira

Os procuradores do Ministério Público protagonizaram a tragicomédia da semana; que pode ser ratificada na próxima semana por Moro.

Não foi apresentada uma única prova: um áudio, uma mensagem de celular, um e-mail, uma prova incontestável do envolvimento de Lula no esquema investigado pela Lava Jato. Provar então que o Lula era o “comandante máximo” do que chamaram de “propinocracia” nem pensar.

Apresentaram slides que se tornaram memes; viralizou o aspecto simplista da apresentação gráfica exibida e esmiuçada por Deltan Dallagnol; Lula como o centro do esquema arquitetou todo o recebimento de propina e foi beneficiário dele.

Juristas como Dalmo de Abreu Dallari consideraram a empreitada dos procuradores de Curitiba um espetáculo circense. Outros evidenciaram a característica midiática da exposição dos membros do Ministério Público.

O fato dos procuradores de apresentarem a denúncia de maneira espetaculosa coloca ao juiz Sérgio Moro uma quase obrigação de aceita-la e transformar o Lula em réu. Entretanto, o nível de fragilidade desta denúncia pode colocar em xeque o futuro da Lava Jato.

Na próxima segunda-feira (19), Moro pode decidir o futuro de Lula. Pode abdicar da tragicomédia ou – como se espera – aderir a ela. E aí o golpe terá completado o seu vicioso círculo.

4 Comentários

  • O MPF evoca a Santa Inquisição…o Grande Inquisidor “Moro” e seus inquisidores “menores”…perseguem, cassam e “condenam”…independente de provas…pois estão “convictos”…Constituição, Legalidade, nem pensar…

  • Agora que se conhece a verdadeira face de Janot e os verdadeiros objetivos da lava-jato, Moro e procuradores, só resta ao Supremo deter esses fanáticos radicais, obssesivos por condenar Lula sem provas, apenas para evitar que ele se candidate em 2018 e fruste novamente o PSDB.

Deixe um Comentário!