Blog do Mailson Ramos

Lula é o ícone que os seus inimigos jamais serão

Lula é o ícone que os seus inimigos jamais serão

Lula é o ícone que os seus inimigos jamais serão – Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O deputado Silvio Costa disse certa vez que o Lula tem cheiro de povo e por isso é idolatrado por ele; diferentemente dos seus inimigos.

A perseguição desenfreada contra Lula não é recente. Como não são recentes as motivações para destruí-lo como ícone político. Destruir Lula significa destruir a esquerda, o líder popular, as políticas públicas representadas pela mão do Estado.

Lula não é mais uma marca petista, uma marca da esquerda. E o povo não o ama à-toa. É que ele se tornou um símbolo a ser destruído. Acabar com Lula é tarefa primordial para boa parte dos seus inimigos.

Recebido pelo povo que sempre o acolheu, Lula chegou ao Recife.

Do sabor do reencontro com os nordestinos os inimigos do ex-presidente jamais poderão sentir. Porque o Nordeste saiu do mapa com a ascensão golpista de Temer. Até a unidade do país está ameaçada com a escalada conservadora da direita.

O que o Brasil precisava agora era de um governo eleito pelo povo, com a legitimidade que se espera da ascensão com votos.

E a simples perspectiva de que Lula concorra ao pleito de 2018 causa um estremecimento irreparável entre os seus adversários, faz vicejar entre eles um ódio figadal, incompreensível. Mas a chave deste ódio está na capacidade de Lula de falar ao povo o que o povo quer ouvir.

Para isso ele não precisou da Sorbonne.

Lula continuará sendo este ícone que o povo admira. E os seus adversários, o que são?

3 Comentários

Deixe um Comentário!