Notícias

Chicago Tribune: Há ‘fosso’ entre acusação e prova contra Lula

Chicago Tribune: Há ‘fosso’ entre acusação e prova contra Lula

Chicago Tribune: Há ‘fosso’ entre acusação e prova contra Lula – Foto: José Cruz/ ABr

Para o jornal americano Chicago Tribune, a distância entre a acusação e a apresentação de provas pode colocar em xeque o futuro da Lava Jato.

Da BBC:


‘Fosso’ entre acusação e prova põe em xeque futuro da Lava Jato, diz jornal dos EUA

Os promotores que apresentaram denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fizeram uma “litania” de acusações, mas foram econômicos ao apresentar as provas – o que pode colocar em xeque o futuro da Operação Lava Jato.

Assim descreve o diário americano Chicago Tribune a entrevista coletiva do Ministério Público Federal do Paraná transmitida ao vivo pela TV na quarta-feira.

O jornal repercute, assim como os principais jornais estrangeiros, as acusações levantadas contra o ex-presidente.

Mas se as denúncias já eram esperadas, a linguagem utilizada pelos promotores foi “impressionante”, descreveu o jornal.

Os promotores classificaram o petista como “comandante máximo”, “maestro”, “grande general” do megaesquema de corrupção que envolve a Petrobras e distribuição de cargos públicos, classificada pela promotoria com o neologismo “propinocracia” ou “um governo regido pela propina”.

Para o Chicago Tribune, “o fosse escancarado entre as acusações verbais e as denúncias (formais) levantaram questões sobre o futuro da investigação”.

Se por um lado as “acusações drásticas” podem ajudar os promotores a manter o caso em sua jurisdição, por outro, implicam “riscos” de que a investigação seja vista como politizada.


3 Comentários

  • Pela quantidade de água que eles bebem durante a exibição do espetáculo, parece que tentam lavar a própria consciência! Querem se tornar heróis nacionais, mas o que fazem é denegrir a imagem do MPF, como Orgão isento e imparcial deve ser!

  • Demonstração vergonhosa e tacanha. Bem na linha: “pra enganar crente midiota”. O sujeito pensa que está na igreja dele e que a população é manipulada por um discurso fraco e raivoso cheio de chavões empregados por essa direita cega, com baixo cognitivo racista e classista. Não se espera de um procurador do ministério público tal show. Feriu toda norma de comportamento exigido para um membro, além de mostrar falta de habilidade intelectual para descrever o inexistente, ou seja um crime que não procede. Acusam Lula e família da mesma forma que a injustiça feita com nossa Presidenta. Vade retro insanos.

Deixe um Comentário!