Notícias

Senador diz que ‘nomeia até melancia’: “Isso aqui é nosso”

Senador diz que ‘nomeia até melancia’: “Isso aqui é nosso”

Senador diz que ‘nomeia até melancia’: “Isso aqui é nosso”

O senador Hélio José (PMDB-DF) disse que põe a “melancia” que quiser no órgão e que quem não “estiver com ele” pode “cair fora”.

Responsável pela indicação do novo superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), vinculada ao Ministério do Planejamento, o senador Hélio José (PMDB-DF) disse que põe a “melancia” que quiser no órgão e que quem não “estiver com ele” pode “cair fora”. “Isso aqui é nosso. Isso aqui eu ponho quem eu quiser aqui. A melancia que eu quiser aqui eu vou botar”, afirmou o senador na última terça-feira (2), ao apresentar aos servidores da SPU o novo superintendente da secretaria, Francisco Nilo Gonçalves Junior, que foi seu assessor no Senado. O áudio das declarações foi vazado pela internet.

Ouça o primeiro trecho:

A nomeação do ex-assessor do senador, que assumiu a superintendência na terça, despertou a oposição de um grupo de servidores da SPU. Os funcionários alegam que o novo superintendente é dono de uma imobiliária particular — característica considerada conflituosa para um gestor da SPU, que gerencia as terras da União.

Ouça a segunda parte:

Na gravação, o senador ainda afirma que Francisco Nilo “tem lado” e que o “lado dele é o do senador Hélio José”.  Hélio José diz ser o “responsável pela SPU a partir de hoje (terça, 2)”. Em outro trecho, o peemedebista acusa a superintendente substituta da SPU, Valéria Veloso, de divulgar informações contra o novo titular. A servidora não foi encontrada pela reportagem para comentar o assunto.

Ouça:

Em nota enviada ao Congresso em Foco, o senador afirmou que Francisco Nilo é um profissional autônomo e não detém propriedade de empresa no ramo imobiliário. Disse ainda que o seu indicado não é “nem é sócio administrador e nem sócio cotista de qualquer imobiliária no DF e no país”. Para reforçar seu argumento, Hélio José enviou à reportagem certidões emitidas pela Junta Comercial do Distrito Federal. A reportagem aguarda retorno do novo superintendente de Patrimônio da União.

Muitos assessores e partidos

Suplente de Rodrigo Rollemberg (PSB), Hélio José herdou o mandato quando o titular assumiu o governo do Distrito Federal. Como revelou a Revista Congresso em Foco, o senador tem 86 funcionários à sua disposição, a maior equipe de gabinete entre os 81 senadores. Embora seja hoje do partido do presidente interino, Michel Temer (PMDB), o parlamentar é um dos que ainda não anunciaram como vão votar pela abertura do processo penal contra a presidente Dilma Rousseff na próxima terça-feira (9).

Ex-petista,  Hélio José assumiu no Senado como representante do PSD, no início do ano passado. No fim de 2015, filiou-se ao Partido da Mulher Brasileira (PMB). Em março se filiou ao PMDB.

A SPU administra o patrimônio imobiliário da União e é vinculada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Desde o primeiro governo Lula quem administra o órgão é o PT do Distrito Federal. Até a chegada de Hélio José, que já foi dirigente do partido no DF, quem dava as cartas na secretaria era o ex-deputado federal Geraldo Magela.

No final abril, o mesmo senador Hélio José dizia o seguinte sobre um possível governo Temer: “Se o Temer pudesse assumir um programa nosso, do PMDB, seria ótimo. No entanto, por conta dos compromissos já firmados com o setor empresarial e aliados de Cunha, isto não seria possível”.

“Acho que vão chorar lágrimas de sangue para o PT voltar daqui a dois anos. Quando precisar tirar os benefícios – vai ser isto que vai acontecer – não tem chance de melhora (…). Quando o governo estiver arrochando todo mundo, quero ver este povo na rua defendendo Temer e Cunha”.

Por que será que a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) é do senador Hélio José e ele pode indicar até melancia? Seria por um instantâneo silêncio após a ascensão do usurpador da República?

Fonte: Congresso em Foco

3 Comentários

Deixe um Comentário!