Blog do Mailson Ramos Brasil

O golpe racha o Brasil ao meio

O golpe racha o Brasil ao meio

O golpe racha o Brasil ao meio – Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A sensação de que o golpe do impeachment unifica o país é mais falsa do que o próprio. O Brasil está rachado ao meio tanto quanto antes.

Por 61 a 20, o Senado Federal concretizou o golpe. O acordo escuso prevaleceu. Este processo, entretanto, dilatará as rupturas e forçará ainda mais o conflito entre as forças políticas; além disso, existe uma descrença geral na política e a impopularidade do governo que assume.

Michel Temer prometeu medidas amargas e impopulares que serão tomadas tão logo seja efetivado no cargo. Dolorosas e amargas serão também as reformas que o seu governo propõe.

Como disse Millôr Fernandes, “o Brasil tem um longo passado pela frente”. O golpe é traumático e coloca a sociedade em trincheiras, não aproxima as ideologias para o bem do país, rasga a Constituição e pisoteia a democracia. Verniz constitucional algum valida este processo fraudulento.

Depois do golpe, os senadores que foram favoráveis imprimem um discurso de pacificação. Não haverá pacificação porque boa parte da sociedade está descontente com a classe política e com este governo que assume sem legitimidade alguma.

Depois do golpe, melhorar o Brasil. Como? Como melhorar um país que deu um salto no abismo e jogou a Constituição na fogueira por interesses fisiológicos, esta doença degenerativa do sistema político brasileiro?

O Brasil precisa fazer a assepsia, como disse o senador Ronaldo Caiado. Mas uma assepsia verdadeira que varra o Clube de Corruptos, a República dos Escroques, este time de políticos fisiológicos que, para fugir da Lava Jato, encontraram um jeito de comandá-la.

Sensação de que as coisas estão mudando? Veja o PIB do último trimestre, sob a batuta de Temer e Meirelles.

Este golpe fissura ao meio o país. O tempo – e só ele – mostrará que o Brasil navegou em mais uma barca furada. Tarde demais. Quando o péssimo resultado vier, o povo já terá sofrido as mais terríveis privações.

Deixe um Comentário!