Notícias

Janaína Paschoal pede desculpas a Dilma

Janaína Paschoal pede desculpas a Dilma

Janaína Paschoal pede desculpas a Dilma – Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Nas suas derradeiras palavras, embargou a voz e disse que trabalhou pelo impeachment, entre outros motivos, “pelos netos dela (Dilma)”.

Saiu no Zero Hora:


Impeachment: “Finalizo pedindo desculpas à senhora presidente”, diz Janaína Paschoal

Coube à advogada de acusação Janaína Paschoal fazer a abertura dos últimos debates no julgamento final da presidente afastada Dilma Rousseff, na manhã desta terça-feira, no plenário do Senado. Se Dilma teve momentos de emoção na sua manifestação de segunda-feira, Janaína também marejou os olhos. Nas suas derradeiras palavras, embargou a voz e disse que trabalhou pelo impeachment, entre outros motivos, “pelos netos dela (Dilma)”.

— Finalizo pedindo desculpa para a senhora presidente. Não por ter feito o que fiz, não poderia me omitir, mas porque a situação dela não é fácil. Não era meu objetivo, mas lhe causei sofrimento. E espero que, um dia, ela entenda que fiz isso também pensando nos netos dela — disse Janaína.

Aplaudida pelos favoráveis ao afastamento de Dilma, Janaína teria sido chamada de “golpista” pelo deputado federal José Guimarães (PT-CE), ex-líder do governo na Câmara que assiste a sessão no plenário do Senado. O episódio causou tensão. O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) tomou o microfone, denunciou a fala que ele atribuiu a Guimarães e foi contundente nas respostas. Disse que “não tem medo do PT” e que “golpistas são vocês que saquearam a Petrobras”. O tucano ainda pediu que a polícia legislativa pudesse retirar o petista do plenário, o que acabou não ocorrendo. Depois, ainda exaltado, fez gestos bruscos com o braço direito e com o dedo indicador em riste:

— Aqui, não — repetia Aloysio.

A senadora Vanessa Grazziotin (PC do B) fez o contraditório, após pequena pausa na sessão, e considerou desproporcional a manifestação do senador tucano.


1 Comentário

Deixe um Comentário!