Blog do Mailson Ramos

O impeachment é uma desqualificada farsa

O impeachment é uma desqualificada farsa

O impeachment é uma desqualificada farsa – Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Para complementar, a adjetivação necessária para a farsa do processo de impeachment é desqualificada. Como as evidências que o sustentam.

O Le Monde já escancarou que este processo de impeachment é golpe ou, no mínimo, uma farsa. Também a senadora Gleisi Hoffmann chamou a atenção para o descaso dos “juízes acusadores” do Senado que sequer compareceram para fazer perguntas à testemunha de defesa, o consultor jurídico, Geraldo Prado.

Para ela não há dúvidas: este impeachment é uma farsa.

Sob o olhar de Ruy Barbosa, cujo busto decora o painel frontal do plenário, os senadores dizem julgar a presidenta Dilma por causa das pedaladas fiscais. Mas que tipo de julgamento precede um processo sem crime? Seria este um processo de exceção, onde o acusado foi condenado antecipadamente?  O comportamento dos senadores nos dá as resposta.

Magno Malta apareceu por volta das 20h, com o seu ar soberbo, atirando invectivas contra o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, dizendo que ele havia afundado o Palmeiras quando presidente do clube e, por isso, não poderia estar ali falando de probidade administrativa. Ou seja, ofendeu uma testemunha que não estava mais presente, e, portanto, não poderia mais se defender. Sobre as palavras de Belluzzo ele não sabia uma vírgula porque não estava presente no plenário no momento da audição.

O esvaziamento do Senado na audição de testemunhas e informantes da defesa é muito mais do que a falta de respeito. É a sensação do ‘já ganhou’, como afirmou a senadora Regina Sousa. Há um mês, este mesmo colunista disse que a defesa de Dilma no Senado seria concerto para surdos.

Não há interesse nas evidências que comprovam a inocência da presidenta Dilma. O que existe é uma ânsia pela antecipação, para finalizar o processo e colocar Michel Temer na posição efetiva de presidente da República. Mas os rastros ficam no caminho. E é difícil escondê-los do tempo, da história. Cada um pagará o seu quinhão por participar desta farsa. Passe o tempo que passar!

2 Comentários

Deixe um Comentário!