Notícias

Terror: 20 mil podem ter cancelado vinda ao Rio

 

Terror: 20 mil podem ter cancelado vinda ao Rio

Terror: 20 mil podem ter cancelado vinda ao Rio – Foto: José Cruz/Agência Brasil

Diante das revelações das autoridades, ontem (21), de que uma célula do ISIS arquitetava um atentado no Rio, 20 mil pessoas cancelaram reservas em hotéis da cidade.

Ontem, em Brevíssimas, o colunista Mailson Ramos escreveu sobre a irresponsabilidade do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, ao convocar uma coletiva para tratar de uma “célula do ISIS” que não passava, na verdade, de um grupo de pés rapados.

Com este circo de denuncismo gritante e a demonstração de rígida segurança, o governo se mostra preparado? Demonstrou rigidez com este assunto que deve ser a prioridade das forças de segurança durante os Jogos? Talvez. Mas e a repercussão do fato? Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha, reproduz o resultado da campanha atabalhoada de Moraes em relação ao terrorismo:

Noite de terror

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, ficou até de madrugada no Palácio do Jaburu, na quinta (21), em reunião com o presidente interino Michel Temer. Logo cedo, voltou ao gabinete dele, para em seguida anunciar a prisão de pessoas acusadas de preparar atos terroristas no país.

Terror 2

Ministros de Temer acreditam que a atitude do titular da Justiça, de anunciar as prisões com espalhafato, pode ter efeito duplo: de um lado, mostra firmeza. De outro, pode aumentar o pânico e afugentar turistas que vêm para o evento.

Imenso vazio

O próprio governo trabalha com a informação de que 20 mil pessoas cancelaram reservas em hotéis para a Olimpíada no Rio por causa das notícias, veiculadas pelas próprias autoridades, de que as coisas não andam bem na cidade. Aos poucos, elas foram sendo refeitas.

Deixe um Comentário!