Notícias

PMDB manobra para salvar Cunha

PMDB manobra para salvar Cunha

PMDB manobra para salvar Cunha – Foto: ABr

Bancada do PMDB na Câmara deve se abster de votar no plenário para ajudar Eduardo Cunha. Vai ser uma debandada geral.

No Globo:


Bancada do PMDB cogita se abster em votação no plenário para ajudar Cunha

Na tentativa de contribuir para um desfecho menos humilhante para o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a bancada do PMDB cogita propor uma abstenção coletiva na votação da cassação de Cunha no plenário, prevista para acontecer no final deste mês.

Entre parlamentares peemedebistas, a ideia é vista como uma “saída mais honrosa” para o presidente afastado e também para o partido. A abstenção pode favorecer Cunha, que escapará da cassação, caso menos de 257 dos 513 deputados votem contra ele.

— Há os que pensam em ajudá-lo e defendem que a melhor forma seria fechar posição pela abstenção na bancada e deixar para os outros partidos cassá-lo. Se houver liberação e cada um no PMDB votar como quiser, sobram poucos ao lado dele — avaliou um parlamentar peemedebista que pediu reserva ao GLOBO.

Um dos vice-líderes do partido contou que, se os votos da bancada do PMDB — que tem 66 deputados — fossem determinantes, estariam dispostos a salvar Cunha da perda do mandato. Mas, como o clima generalizado entre as legendas na Câmara é o de que a cassação será inevitável, peemedebistas creem que a abstenção de parte da bancada será um gesto de “fidelidade” a Cunha.

(…)


[color-box color=”white”]NP

 

 

Nem às paredes o PMDB confessaria que vai se abster totalmente do voto pela cassação de Eduardo Cunha. É verdade que muitos políticos do partido entendem o deputado afastado como um trambolho. Mas nenhum deles teve a audácia do PSDB que já decidiu: vai fazer o possível para não cassar o Cunha em “nome dos serviços relevantes” que ele prestou ao país.

Mas este mesmo PMDB que se mostra vacilante em apoiar a cassação de Cunha foi o mesmo que se unificou como partido para afastar a presidenta Dilma. Não se pode esperar muito de um partido que está tentando barrar a Lava Jato nas barbas do STF e do MPF. [/color-box]

Deixe um Comentário!