Blog do Mailson Ramos

A Lava Jato está com os dias contados

A Lava Jato está com os dias contados

A Lava Jato está com os dias contados – Foto: Reprodução

A Lava Jato está com os dias contados. O PT está no chão, a presidenta Dilma sofreu o golpe e as figuras que restam na política não podem cair, com a exceção de Lula.

O Estadão publicou em abril que Sérgio Moro tem a intenção de encerrar a Operação Lava Jato em dezembro. Daqui até lá, com o apoio deste governo golpista que se sustenta nas sombras, Moro terá a possibilidade de prender o Lula, colocar a Dilma em maus bocados e enterrar de vez o PT.

FHC demonstrou em sua entrevista à Al Jazeera certo descontentamento com os sobressaltos da Lava Jato; não é segredo para ninguém que o núcleo maciço do governo Temer quer mandar o Moro, os delegados e os procuradores do MPF para o espaço (bem perto da Juno).

Manifestantes que ergueram as mãos para o céu após o afastamento de Dilma terão muitas oportunidades para analisar e ver que o golpe foi por necessidade de sobrevivência dos peemedebistas e tucanos; eles não quiseram se arriscar esperando até Moro subir a rampa do Planalto como fez com Dilma.

A substituição dos delegados por parte do ministério da Justiça não foi para dar fôlego às investigações; ao menor sinal de alteração na equipe, durante o governo Dilma, os delegados fizeram verdadeiras mobilizações pela manutenção dos quadros. Por que esta alteração foi permitida e até defendida pela Polícia Federal?

Dias antes da substituição dos delegados federais foi ter com Sérgio Moro o ministro Alexandre de Moraes. Depois do golpe o que se percebe é uma movimentação velada pelo fim de toda e qualquer investigação. A imagem impávida de Moro só existe enquanto houver a sanha pela prisão do Lula ou pela destruição do PT.

Fora disso, o Moro é carta fora do baralho. Por muito pouco ele não causou uma conflagração nacional ao tentar prender o Lula e depois, ao divulgar os áudios de conversas entre o ex-presidente e a presidenta Dilma. Todo aquele circo mambembe armado servia a uma só causa: derrubar Dilma e afundar o PT.

O povo vai se esquecer da Lava Jato. Brevemente Moro sairá de cena até que os holofotes se voltem sobre si em sua chegada ai Supremo Tribunal Federal. Será herói de certas gentes como o é Gilmar Mendes. No Brasil, país da hipocrisia, não faz mal saudar um anti-herói desde que ele encante a elite.

Em certo momento o país só se recordará da Lava Jato para achincalhar o poder. No altar pagão dos ladravazes, Temer e Cunha serão lembrados com muito esforço pelos blogs progressistas e por aqueles que têm boa memória.

A Lava Jato não ficou para os tucanos e não quer ser para eles gaiola. É o país do achincalhe onde se pensou acabar com a corrupção, dando a delatores a opção de entregar até a mãe e depois irem gozar em suas nababescas mansões o dinheiro público outrora roubado.

Isso é o que se chamou de justiça.

Deixe um Comentário!