Notícias

Juiz ‘peita’ STF e congela contas do PT

Juiz peita STF e congela contas do PT

Juiz ‘peita’ STF e congela contas do PT – Foto: Reprodução

O próprio STF deu asas a cobras. Juiz, em retaliação à soltura de Paulo Bernardo, congelou contas do PT, do próprio Bernardo e de Vaccari.

Saiu no Tijolaço:


Juiz bloqueia contas do PT para “peitar” o STF

O juiz federal Paulo Bueno de Azevedo decretou o bloqueio de R$ 102,678 milhões do Partido dos Trabalhadores, do ex-ministro Paulo Bernardo e do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto por uma razão muito evidente.

Está “peitando” a decisão do ministro Dias Toffoli de mandar soltar, por habeas corpus, o ex-ministro Paulo Bernardo.

Avisou nos autos que o faria, “com a devida vênia”.

A decisão não se deu sobre provas, mas sobre suposições, as mesmas que levaram às prisões.

Nas sete páginas de sua ordem, Paulo Bueno usa 64  vezes a palavra “teria”, 18 vezes “seria” e mais quatro “receberia”. Em compensação, as palavras “depósito”, “comprovante” e “extrato” não são usadas uma única e mísera vez.

Por uma razão muito simples, não tem evidência de depósitos, aplicações e outros valores que pudessem ser oriundos do suposto desvio de recursos.

Que entra também no condicional:  “superariam os cem milhões de reais”

Seria, em circunstâncias normais, decisão que cairia com um peteleco.

Até porque bloquear os recursos de um partido político, na prática, significa impedi-lo de funcionar e, portanto, de existir. É algo tão grave que só se pode fazer mediante evidências incontestáveis.

Mas há um evidente movimento político no Judiciário e no Ministério Público, ao ponto de promotores da Lava jato publicarem artigo debochando da decisão do STF.

Que não pode reclamar, já disse aqui.

Deu asa a cobras.


2 Comentários

  • A morosidade, incompetência, parcialidade e para dizer o mínimo, a absoluta descoordenação do STF só pode gerar situações de conflito aberto como essa. Impossível aceitar as posições claramente debochadas de alguns dos juízes do STF, soltando presos, interferindo diretamente nos demais poderes da república, protegendo políticos ao arrepio de provas como gravações incontestáveis de conluio e corrupção, finalmente se escondendo atrás de leis absolutamente injustas de proteção a essa vergonha que é do foro privilegiado de “autoridades”. Assim não dá !

Deixe um Comentário!