Blog do Mailson Ramos

Temer, quem será o próximo ministro a cair?

Temer, quem será o próximo ministro a cair?

Temer, quem será o próximo ministro a cair? – Foto: Reprodução

O próximo ministro do governo a cair pode ser o antecessor de Temer. O cima é de cartas jogadas ao ar. Não demora até o castelo ir ao chão.

Como se sabe este golpe é um castelo de cartas. Desmoronando. Não se passa uma semana sem que caia um ministro de Temer. Não custa nada perguntar quem será o próximo, porque para entrar na fila automática de demissões basta se envolver em promiscuidades. Parece ser uma regra severa, mas pelo andar da carruagem, nem o presidente interino não vai escapar. Sobretudo o presidente interino.

Quando este selecionado de notáveis corruptos completou um mês de usurpação, o Temer afirmou que cada dia tinha sido uma guerra. Tem ele uma noção muito vaga do que está acontecendo aqui fora, longe dos palácios de Brasília. Temer pode preparar a caneta e o espírito golpista para governar – caso Dilma seja permanentemente afastada – sobre inexoráveis abalos sísmicos.

A última carta do castelo a cair foi Henrique Eduardo Alves. Na semana que se inicia, dois escândalos atingem ministros muito próximos ao presidente interino: Mendonça Filho teria recebido R$ 100 milhões de propina e Eliseu Padilha deve R$ 300 mil por improbidade administrativa. Quanto tempo mais o interino permanecerá isolado do mundo para não ver que é um golpista?

Façam as suas apostas: não entramos noutra semana sem que Mendonça, Padilha ou qualquer outro golpista caia. Esta é uma constante. Acorda Brasil! A rapidez para destruir tudo é o preceito pela derrota no final da historia.

4 Comentários

  • no governo de Temer cai os corruptos (correto) Ele gostando ou não.No governo de DILMA ficava os curruptos opvo gostando ou não. FORA DILMA PRA SEMPRE.

    • No governo TEMER, se cair todos os corruptos, não fica ninguém, inclusive o próprio TEMER cai, pois foi condenado recentemente pelo TRE de São Paula a 8 anos de inelegibilidade por corrupção eleitoral.

  • Enquanto não quebrarmos o clube da cleptocracia, é impensável esperar das oligarquias/elites políticas e econômicas extrativistas qualquer tipo de ruptura com essa tradição patrimonialista e corrupta, em que 1% no máximo suga os recursos públicos em detrimento dos 99% restantes. Temer, como antigo membro do nefasto clube

Deixe um Comentário!