Blog do Mailson Ramos

O golpe já não é segredo para ninguém

O golpe já não é segredo para ninguém

O golpe já não é segredo para ninguém – Foto: Lula Marques/Agência PT

O primeiro passo foi dado pela imprensa internacional que não se nutre dos mesmos interesses da mídia nativa; hoje o golpe não é segredo para ninguém.

Todos os dias um fato novo comprova que o golpe já não é mais segredo. Diriam os mais atentos que, a partir desta perspectiva de revelação, a patranha armada pelos setores conservadores da sociedade se transformou num castelo de cartas. Desabando.

Elio gaspari, em sua coluna na Folha, admitiu: há golpe. E ele parte da prerrogativa de que se não há crime de responsabilidade – pois não houveram pedaladas como atesta a perícia do senado – a presidenta Dilma não poderia ter sido afastada.

O relator das contas do governo Dilma no TCU, o ministro Augusto Nardes, afirmou que ‘pedaladas não são tão importantes’. Ora, na ocasião da rejeição das contas de Dilma o próprio Nardes disse que as pedaladas “distorceram a realidade fiscal” e que a responsabilidade de Dilma nelas era “direta”. Não é simples incongruência, caros navegantes. É o golpe expondo a sua mais nefasta face.

Na semana passada, em ato falho, o próprio Michel Temer admitiu o golpe. Senadores como Zezé Perrella e Rose Freitas já admitiram que a Dilma não foi afastada por causa das pedaladas. Mas, afinal de contas, o que eles, senadores, discutem na comissão de impeachment, uma vez que a denúncia central do pedido se baseou nas pedaladas – e elas não existiram?

Toda aquela discussão sobre as contas de Dilma, aquele escarcéu promovido pela mídia, a decisão de Augusto Nasrdes, as manifestações, o fogo cruzado contra o governo e o PT na imprensa eram ingredientes do golpe que viria a seguir. Quando Dilma dizia que os seus algozes não sobrevivem a uma pesquisa no Google, não exagerou. De Temer a Cunha não se salva ninguém.

E enquanto o Brasil vai constatando o golpe aos poucos, o governo golpista vai destruindo o país aos poucos. A Globo agora começou a pintá-lo com cores utópicas. E ele feito lagarta na plantação: destruindo de dia a noite.

Deixe um Comentário!