Nossa Política

Michel Temer encarcera a presidenta Dilma

Michel Temer encarcera a presidenta Dilma
Michel Temer encarcera a presidenta Dilma – Foto: Lula Marques/Agência PT
A narrativa do encarceramento físico e simbólico da presidenta Dilma Rousseff salta a olhos vistos e nos faz pensar que estamos lidando com políticos nada diferentes dos generais militares.

Há pouco mais de duas semanas, o senador Jorge Vianna alertou para a dificuldade dos aliados de ultrapassar a barreira de segurança imposta por Michel Temer para encontrar a presidente Dilma Rousseff.

A partir daquele dia, surgiram novas informações sobre o cárcere privado a que o presidente interino submete a presidenta eleita. Estas informações surgem quase que em notas de rodapé nos jornais da grande mídia, mas elas contam uma narrativa de sufocamento da reação de Dilma e do PT.

Há cinco dias, a Casa Civil do governo interino restringiu as viagens da presidenta Dilma em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). A definição era de que Dilma só poderia usar aviões para se deslocar de Brasília a Porto Alegre.

Recentemente a equipe do governo provisório cortou o dinheiro para a alimentação da presidenta; o chamado “cartão de suprimento” foi cortado, assim como os recursos que suprem e custeiam a manutenção de alimentos para o Palácio da Alvorada.

No último sábado (3), enquanto preparava a defesa, Dilma e equipe ficaram às escuras no Palácio da Alvorada. O apagão durou duas horas (entre a 21h e 23h em pleno breu). Dilma acredita que tenha sido sabotagem.

Hoje, uma informação dá conta de que Dilma recorre à EBC para ter um clipping de reportagens selecionadas porque a entrega de clipping diário também foi cortada. Além disso, Dilma perdeu secretárias e seguranças. Tudo sob os olhos do STF que dizia coordenar o rito e estabelecer os direitos à presidenta afastada.

Michel Temer também deu ordens à GSI (Gabinete de Segurança Institucional) para que monitorasse os passos do PT. Não seria surpresa se não o fizesse, pois o general nomeado por ele para chefia este gabinete se chama Sérgio Etchegoyen e vê o MST com preocupação.

Que ninguém se engane com este governo golpista.

2 comentários